Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Time Out e Huawei apresentam: as horas extraordinárias de Lisboa

Time Out e Huawei apresentam: as horas extraordinárias de Lisboa

Capítulo 4: Noite. As horas tardias da cidade iluminadas pelas lentes do Huawei P30 Pro.

Por Time Out em associação com Huawei |
Publicidade
1/7
2/7
3/7
4/7
5/7
6/7
7/7

Do alto da Graça, faz-se luz sobre Lisboa. No tempo dos dias grandes, continuamos em busca de imagens perfeitas para as horas extraordinárias da cidade, reunindo uma colecção de postais que testemunhem a sua luz única. E fazemo-lo usando apenas um smartphone. Neste quarto capítulo, fomos descobrir a luz onde se diria que ela já não existe. Eis a noite de Lisboa vista do Miradouro da Graça pelas lentes do novo Huawei P30 Pro. Sem flash, sem edição, sem truques. 

É noite, mas as imagens iluminam-se para nos revelar mais do que a vista alcança. Diante de nós, abre-se o panorama, do Castelo de São Jorge à esquerda, até à Senhora do Monte que nos flanqueia pela direita. Tejo, Mouraria, Martim Moniz, Baixa, Santa Justa, Carmo, São Pedro de Alcântara e todo o horizonte que se estende até Monsanto. Mas com o Huawei P30 Pro nas mãos dos fotógrafos da Time Out vemos mais.

O sensor SuperSpectrum em conjunto com o ISP do Kirin 980 (o primeiro processador móvel de 7nm do mundo) e um algoritmo próprio, contribuem para um aumento de luminosidade na ordem dos 40%. Isto significa imagens mais nítidas e recordações mais vivas. Para isso, a Huawei redefiniu a regra de detecção de cores de RGB (vermelho, verde e azul) para RYB (vermelho, amarelo e azul), permitindo obter mais luz em todas as imagens.

Além disso, o conjunto de câmaras Leica e o sistema de inteligência artificial que as assiste permitiram aumentar a sensibilidade até ISO 409600, descobrindo luz onde ela quase não existe. Mesmo noite adentro.

 

As horas extraordinárias de Lisboa

4 câmaras LEICA assistidas por Inteligência Artificial

O Huawei P30 Pro conta com 4 câmaras da Leica dispostas na vertical. A objectiva de SuperZoom, a câmara Super Sensing de 40 MP, a objectiva ultra grande angular de 20 MP e a câmara Huawei TOF combinam-se num sistema único, assistido por inteligência artificial, que permite captar imagens perfeitas, a qualquer hora e em quaisquer circunstâncias de luz.

Redefine a imaginação

A cada capítulo destas horas extraordinárias, vamos revelando as formas – também elas extraordinárias – como o Huawei P30 Pro redefine as regras da fotografia. Desta vez não resistimos a brincar uma vez mais com o modo AIS Long Exposure Shot da Huawei. Combinado com a extraordinária capacidade de obter luz para lá do que conseguimos identificar a olho nu, este modo de captar imagens em longa exposição abre o campo de possibilidades de conseguir fotos artísticas, como o efeito graffiti de luz que vê nesta fotografia, um dos muitos que o Huawei P30 Pro já traz preparados para si. Para o conseguir, utilizámos a luz de outro Huawei P30 Pro (sim, nós temos a sorte de trabalhar com várias destas maravilhas ao mesmo tempo). Mas nenhum flash foi disparado.

Publicidade

Sabia que

O lusco-fusco já não é o que era. E a culpa, lamentamos informar, é do novo Huawei P30 Pro. Chamamos lusco-fusco à altura do crepúsculo, aqueles instantes em que o céu próximo ao horizonte - no poente ou nascente - toma uma cor gradiente, entre o azul do dia e o escuro da noite. É aquele momento em que já é noite, mas ainda não deixou bem de ser dia. O Sol está escondido, porém próximo à linha do horizonte, iluminando assim as camadas superiores da atmosfera. Em Lisboa, por esta altura, o lusco-fusco dura precisamente meia-hora extraordinária - 30 minutos certos entre o pôr do sol e noite cerrada. Isto, a olho nú. Porque através das lentes do Huawei P30 Pro, continuamos encontrar luz muito para lá disso. Esta foto que aqui vê foi captada às 22.57, 22 minutos depois da hora exacta do chamado crepúsculo civil.

Publicidade