Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Time Out e Huawei apresentam: as horas extraordinárias de Lisboa

Time Out e Huawei apresentam: as horas extraordinárias de Lisboa

Capítulo 5: Lisboa vista de lá. A cidade de longe pelas lentes do Huawei P30 Pro. Na outra margem, ao fim do dia.

1/7
2/7
3/7
4/7
5/7
6/7
7/7
Publicidade

O Tejo divide. É verdade que une todo o mundo num consenso de admiração, que se confunde com Lisboa, que ninguém fica indiferente à imensidão das águas. Mas divide. Não é como esses rios cintados que atravessam cidades apenas para as unir em duas margens. Cá, o lado de lá é mesmo outro lugar. E é olhando do lado de lá, de um outro lugar, que se conseguem alguns dos melhores postais desta cidade. 

No tempo dos dias grandes, continuamos em busca de imagens perfeitas de Lisboa. Depois de a olharmos a todas as horas, quisemos olhá-la por inteiro, ganhar distância para a ver melhor. E uma vez mais, fazêmo-lo usando apenas um smartphone. Eis o Tejo e Lisboa vistos da outra margem pelas lentes do Huawei P30 Pro.

Percorremos a rua do Ginjal ao fim do dia, partindo do cais onde atracam os cacilheiros. São dez minutos de viagem até aqui, vindos do Cais do Sodré. E não haverá melhor balcão para contemplar a cidade num fim de dia de Agosto. Desde o Farol do Bugio, escondido já na contraluz do poente, até à cúpula do Panteão Nacional, ainda com o azul da tarde sobre o lado nascente, estende-se o admirável horizonte da frente ribeirinha de Lisboa. Um balcão perfeito para contemplar a cidade de fora e explorar as potencialidades do Huawei P30 Pro, desde o zoom óptico até 10X (e uma capacidade máxima de zoom até 50X), à Inteligência Artificial HDR+ que permite obter imagens em contraluz com uma definição notável.

As horas extraordinárias de Lisboa

4 câmaras LEICA assistidas por Inteligência Artificial

O Huawei P30 Pro conta com 4 câmaras da Leica dispostas na vertical. A objectiva de SuperZoom, a câmara Super Sensing de 40 MP, a objectiva ultra grande angular de 20 MP e a câmara Huawei TOF combinam-se num sistema único, assistido por inteligência artificial, que permite captar imagens perfeitas, a qualquer hora e em quaisquer circunstâncias de luz.

Redifine a distância

A nova teleobjetiva do Huawei P30 Pro dá-lhe uma maior capacidade de zoom óptico, sem perder qualidade da imagem. Juntamente com a saturação de cor conseguida pela câmara principal de 40 MP e a estabilidade do OIS e AIS, a objectiva SuperZoom oferece até 10x zoom híbrido para ver o que jamais foi visto com grande resolução e riqueza de pormenores. E permite-lhe encurtar horizontes com um zoom máximo de 50x. Na imagem que aqui vê, o barco está a 250 metros de distância e os edifícios a pouco mais de 2400.

Publicidade

Sabia que...

Quando o Verão avança, o sol foge para Caparica. Pelo menos, é essa sensação que temos a partir de Lisboa. À medida que os dias vão encurtando (sim, já estamos a perder pelo menos dois minutos de luz por cada dia), temos a percepção de que o pôr do Sol vai acontecendo mais para a esquerda, quando estamos virados para o Atlântico. O ponto do pôr do sol é-nos dado pelo chamado azimute, uma medida que nos diz o grau de abertura de um ângulo contando a partir do norte geográfico até a projeção do Sol no horizonte. Quando começámos esta expedição com o Huawei P30 Pro em buscas das horas extraordinárias de Lisboa, a 3 de Junho, o azimute era 87ºENE. No dia em que esta revista chega à banca, a 14 de Agosto, será 107º E. O que isso significa? Significa que, visto daqui, do Cais do Ginjal, o sol se estava a pôr atrás de Lisboa, no extremo direito da Ponte 25 de Abril. Agora, já cai entre os dois pilares centrais. Lá para finais de Outubro, teremos a percepção de que ele acontece na Cova do Vapor, onde a Costa começa.

Publicidade