Cinco razões para visitar o Castelo

Não é o de São Jorge: é o bairro que tomou de empréstimo o nome do seu principal monumento. Siga estas sugestões para admirar o Castelo sem ser ao longe

Fotografia: Manuel Manso

Prepare as pernas para a escalada ou para a descida (se estiver na Graça). Impõe-se uma reconquista do Castelo aos turistas, para resgatar vistas e petiscos históricos.

+ Cinco coisas que não sabe sobre o Castelo de São Jorge

Cinco razões para visitar o Castelo

Audrey's Café

Depois de várias obras na Rua de Santiago (onde funcionava o Santiago Alquimista e a escola Ar.co, que agora se mudou 
para Xabregas), a esplanada
 do hotel Santiago de Alfama 
é um bom poiso para os dias soalheiros e solarengos – ou não estivéssemos em zona nobre. Servem pequenos-almoços
 e brunches (a 20/25€ por pessoa para que ninguém fique com fome), onde não faltam panquecas, ovos Benedict e as tostas de abacate da praxe.

Ler mais

The Keep

Auto-intitula-se uma “sleep boutique” – uma das muitas maneiras de dizer casa de hóspedes – e qualquer pessoa pode frequentar a esplanada com vista. Basta tocar à campainha e subir e pode fazer-se passar por turista durante umas horas. Cervejas, refrigerantes, sidras
 e vinho a copo. O que conta é a vista, não espere grandes luxos.

Ver preços Ler mais
Castelo de São Jorge
Publicidade

Café da Garagem

Acerte a sua visita ao castelo com o horário do Café da Garagem, o café do Teatro Taborda que é o local de trabalho de muitos alfacinhas e que por si só já vale a escalada. Por muito que redecore as paredes do seu escritório, não há melhor vista para trabalhar do que esta. E quem diz trabalhar, diz, claro, procrastinar a olhar para a cidade.

Ler mais
Castelo de São Jorge

Leopold

3 /5 estrelas

Do antigo Leopold, no espaço onde em tempos funcionou uma padaria na Mouraria, sobreviveu apenas o nome, o chef Tiago Feio, e o tártaro de algas. Em Março, e depois de uma longa espera, o restaurante reabriu no Palácio Belmonte, encostado ao castelo, e agora transformado num alojamento de luxo, onde duas noites podem custar seis mil euros. Em comparação, as refeições no Leopold são bem mais baratas (o menu de degustação é fixo e custa 40€, sem bebidas). Uma das particularidades da nova decoração requintada é a vista, não para Lisboa, mas para os tachos. Uma espécie de Pesadelo na Cozinha, sem a parte do Pesadelo.

Ler mais
Castelo de São Jorge
Publicidade

Espumantaria do Petisco

Já se chamou Bar das Imagens, mas desde Janeiro do ano passado que ganhou um nome mais adequado às modas urbanas: Espumantaria do Petisco. A vista continua a mesma de sempre e só por isso vale a pena sentarmo-nos na esplanada. O restaurante/bar é dos mesmos donos da Espumantaria do Cais, no Cais do Sodré, e por isso podemos contar com o mesmo género de cocktails, à base de espumantes nacionais.

Ler mais
Castelo de São Jorge

Pelos bairros da cidade

Roteiro perfeito em Marvila

Até há pouco tempo, era o ponto cardeal mais desprezado de Lisboa, mas, lentamente, começa a ganhar vida e pontos de interesse. Eis mais de 20 desculpas para rumar ao bairro da moda e descobrir Marvila.    Recomendado: Roteiro de arte urbana por Lisboa

Ler mais
Por Editores da Time Out Lisboa

Os melhores restaurantes nas Avenidas Novas

Italianos, nepaleses, japoneses e, como não podia deixar de ser, portugueses, numa linha muito tradicional. As Avenidas Novas têm oferta para todos os gostos e carteiras. Esta é a nossa escolha dos melhores restaurantes nas Avenidas Novas para comer bem quando andar de passeio pela zona.

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros
Publicidade

Os melhores sítios para tomar um copo no Príncipe Real

Do Quiosque do Oliveira ao Café Colonial, do final da tarde às noites longas. Se não se conseguir decidir pelo registo, guarde este link nos seus favoritos e regresse ao assunto sempre que lhe apetecer beber um copo no Príncipe Real. Entre happy hours e elaborados cocktails, vamos a isso, com moderação. 

Ler mais
Por Clara Silva

Comentários

0 comments