Mirai

Filmes, Animação
Escolha dos críticos
5 /5 estrelas
Mirai

A Time Out diz

5 /5 estrelas

Kun tem quatro anos, é filho único e vive feliz e contente com os pais e o cão da casa. Um dia, nasce uma irmã, Mirai (futuro, em japonês), e
 as atenções dos pais e dos avós passam a centrar-se na bebé, para desalento e fúria de Kun. O qual, muito relutantemente, e entre uma birra e uma fuga de casa, vai ter que que aprender
a aceitá-la como membro da família, a partilhar com ela o amor e a atenção do pai e da mãe, e a convencer-se da sua condição de irmão mais velho. E como é que isso vai ser possível? Graças ao jardim mágico nas traseiras da casa, que vai levar Kun a visitar o passado e o futuro da família, o seu próprio futuro, e a conhecer a irmã já crescida.

Autor de animações de longa-metragem como A Rapariga que Saltava Através do Tempo (2006) ou Crianças Lobo (2012), produzidos pelo Studio Chizu, de que é fundador, Mamoru Hosoda consegue aqui mais um filme delicadíssimo, sumptuoso e divertido, que consegue manter os pés bem assentes no real quotidiano, ao mesmo tempo que se expande para uma dimensão fantástica e onírica.

Hosoda pega num tema tão banal como o do miúdo cheio de ciúmes da irmã recém-nascida e, lançando mão de uma estrutura semelhante ao do clássico Um Conto de Natal, de Charles Dickens, transfigura-o numa história de viagens no tempo em que o pequeno protagonista aprende o significado e a importância que têm a memória e a continuidade familiar, e na qual convivem o mais rigoroso realismo e a mais deslumbrante fantasia. (E isto sem nunca sucumbir à pieguice lacrimal ou à espectacularidade exibicionista – Hosoda combina o recurso aos efeitos digitais com a animação tradicional, sem que se note uma costura que seja).

Veja-se o pormenor com que o realizador desenha a casa de Kun e descreve o dia-a-dia de uma família com um filho pequeno e um bebé de colo, e a imaginação visual que caracteriza as várias deslocações temporais do menino, culminando numa sequência que glosa a paixão deste por comboios, iniciada em clima de alegria e que vai evoluindo para o pesadelo. Mirai é mais uma animação primorosamente sublime, que consegue ter eco emocional e empático nas crianças e nos adultos.

Por Eurico de Barros

Por Eurico de Barros

Publicado:

Detalhes

Detalhes da estreia

Elenco e equipa

Realização
Mamoru Hosoda
Argumento
Mamoru Hosoda
Elenco
Haru Kuroki
Moka Kamishiraishi

A vossa opinião

LiveReviews|0
1 person listening