A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Coliseu dos Recreios

  • Música
  • Santa Maria Maior
Coliseu do Recreios
DR
Publicidade

A Time Out diz

Inaugurado em Agosto de 1890, ainda com as obras por terminar, esta é uma das mais conceituadas casas de espectáculo de Lisboa. Conta-se que durante a sua construção até o rei D. Carlos se tornou accionista para ajudar com as despesas. Da França vieram engenheiros para o construir e da Alemanha uma cúpula em ferro com 25 metros de raio. 

Detalhes

Endereço
Rua das Portas de Santo Antão, 96
Lisboa
1150-269
Transporte
Metro Restauradores/ Rossio

Novidades

Dead Can Dance

  • Folk, country e blues

Com alguns solavancos pelos meio (já foram um casal, já se separaram seguindo juntos em palco, já se separaram artisticamente para prosseguir carreiras a solo, já se reagruparam), os Dead Can Dance andam nisto há trinta anos. E é esse o pretexto para esta digressão europeia, que reservou duas datas para Lisboa, onde Brendan Perry e Lisa Gerrard mantêm uma militante falange de apoio. Uma viagem por três décadas de “paisagens sonoras” — para usar uma expressão que lhes é cara — com paragem obrigatória em álbuns como The Serpent’s Egg (1988), Aion (1990) ou Into The Labyrinth (1993).  

Jimmy Carr - Terribly Funny

  • Espetáculos individuais

Jimmy Carr regressa a Portugal com mais um espectáculo de stand-up. O humorista britânico traz a Lisboa um solo sobre todo o tipo de coisas terríveis. "Coisas terríveis que podem ter-te afetado, a ti e às pessoas que amas e conheces. Mas são apenas piadas, e não essas coisas terríveis", lê-se na sinopse. Carr esteve em Portugal pela última vez em 2019, com espectáculos esgotados.

Wolf Alice

  • Rock e indie

Ellie Rowsell (voz, guitarra), Joff Oddie (guitarra, voz), Theo Ellis (baixo) e Joel Amey (bateria, voz) regressam ao palco que já ocuparam em 2018, quando ainda pouco gente por cá tinha ouvido falar nos Wolf Alice. Vêm apresentar Blue Weekend, disco lançado no passado 11 de Junho. O concerto é para ver de pé e a gingar, e por isso os bilhetes têm preço único para toda a sala.

Moonspell

  • Punk e metal

Os Moonspell celebram 30 anos de carreira com “The Greater Tour”, uma digressão que termina com dois concertos nos coliseus: o primeiro no Porto, a 31 de Outubro, a casar com o Halloween; o segundo em Lisboa, na noite seguinte. Os homens do metal gótico vão montar um espetáculo de retrospectiva, em que pretendem recuperar todo o seu trajecto, desde o EP Anno Satanae, que valeu o primeiro contrato discográfico com a editora francesa Adipocere Records, até Hermitage, o 13.º álbum de estúdio, lançado em 2021. A novidade é que o alinhamento final será decidido com a ajuda dos fãs (“wolves” e “witches”, como são carinhosamente apelidados por Fernando Ribeiro e companhia), a quem será dada a hipótese de votar nas redes sociais da banda. No Coliseu estará também patente uma pequena exposição de 30 objetos icónicos, pertencentes à coleção privada dos Moonspell, que pode ser visitada no dia do concerto, a partir das 19.30. Em Lisboa, será noite de quarto crescente e espera-se enchente.

Publicidade
Também poderá gostar