Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Lisboa vai ter 200 trotinetas eléctricas para partilhar
Notícias / Vida urbana

Lisboa vai ter 200 trotinetas eléctricas para partilhar

trotineta da lime
©Lime

Qual foi a última vez que andou de trotineta? Depois de carros, motas e bicicletas para partilhar em Lisboa, a americana Lime chegou para acrescentar mais um meio à circulação.

São trotinetas e vão ser apresentadas à sociedade neste sábado durante o evento de encerramento da Semana da Mobilidade de Lisboa. A data oficial para o lançamento do serviço ainda não está definida, mas sentámo-nos com Marco Pau, o director-geral da Lime para Portugal, para falar sobre um negócio que começou a florir em 2017 na Califórnia, em Silicon Valley, e que já atingiu 11,5 milhões de viagens por todo o mundo. “Estamos ansiosos por ver a reacção de Lisboa e como pode contribuir para este crescimento”, disse o italiano à Time Out. A primeira cidade da Europa a receber a Lime foi Paris, depois Madrid e agora Lisboa, mas a empresa já está presente com as suas trotinetas em mais de 30 cidades.

 

Marco Pau com a Lime S
©Lime

 

O modelo que vai andar pelas ruas de Lisboa, a uma velocidade máxima de 25 km/h, é o Lime S, o único produto que para já esta empresa vai fazer chegar a Lisboa. A empresa também tem bicicletas no cardápio, mas não vão fazer concorrência às municipais Gira, optando antes por servir de complemento aos serviços existentes. “Não olhamos para as Gira como concorrência. Desde o início que trabalhámos em conjunto com a Câmara Municipal de Lisboa e achamos que este é um serviço complementar. Queremos integrar as Gira com as nossas trotinetas”, explicou, acrescentando que as trotinetas vão funcionar como o transporte “do último quilómetro”, de forma a dar a oportunidade às pessoas de circular livremente entre a estação de comboio para o trabalho ou para casa, “porque a rede existente não é perfeita para todos”. Ao contrário das Gira, a Lime não tem estações: os veículos serão colocados todas as manhãs em 90 hotspots. Mas Marco Pau ainda não pode revelar quais são.

A Lime também quer evitar abusos de estacionamento no espaço público. A fórmula encontrada é simples: através da aplicação tira-se uma fotografia para desbloquear a trotineta e no fim volta-se a fotografar para ficar registado o local de estacionamento. “Muitas pessoas não estacionam como deve ser e queremos ter a prova de como os utilizadores estão a usar a trotineta. Isto é bom, porque nos permite identificar quem não tem um bom comportamento ao estacionar”, defendeu o director-geral. A forma mais comum de penalizar maus condutores é a aplicação de uma multa com base na imagem e, no sentido inverso, oferecer bónus a quem cumpre as regras, como viagens gratuitas.

Mas então quanto é que custa esta brincadeira? Para desbloquear custa 1€ e depois são-lhe descontados 15 cêntimos por minuto. “Acreditamos que apesar de haver muitos carros em Lisboa, as pessoas estão muito receptivas”, disse Marco Pau, esperançoso e conclui: “Queremos tornar a cidade mais saudável, com menos poluição e ajudar as pessoas a viver de uma forma melhor no centro urbano”.

A Festa da Mobilidade
Adiada uma semana à boleia dos taxistas, o evento que encerra a Semana Europeia da Mobilidade (e a Avenida da Liberdade das 14.00 às 19.00, entre a Rua das Pretas e os Restauradores) está marcado para este sábado, 29 de Setembro. O convite da CML é que vá de transporte público, de bicicleta ou de skate para participar numa festa que envolve actividades gratuitas para toda a família, incluindo pedalar numa bicicleta suspensa chamada Skybike e subir 14 metros de altura. Demonstração e experimentação de veículos (nos quais se incluem as trotinetas da Lime), gincanas, arte urbana, karts, insufláveis ou música também irão marcar presença.

+ As marcas sustentáveis que tem de conhecer

+ Uma semana de automóveis clássicos no Estoril

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments