4 Gostar
Guardar

Os melhores restaurantes para comer muito e pagar pouco

Aqui tem cinco restaurantes em Lisboa, bons e baratos, que não vão decepcionar a barriga ou carteira de ninguém. Não espere pelo fim do mês para visitar estes sítios

Fotografia: Arlindo CamachoBacalhau com Grão do Zé da Mouraria

Comer fora é caro, mas restam alguns verdadeiros achados, quando falamos da possibilidade de encher a pança sem esvaziar a carteira. Não se preocupe que fizemos a papinha toda, não estivéssemos nós a falar de comida, para que não tenha que matar a cabeça a descobrir cada um destes pequenos tesouros gastronómicos da cidade. Apresentamos-lhe cinco dicas de restaurantes em Lisboa bons e baratos, e ainda sugerimos o que comer em cada um.

 

Recomendado: Os melhores restaurantes em Lisboa até 10 euros

Os melhores restaurantes para comer muito e pagar pouco

Adega da Tia Matilde

4 /5 estrelas

Comida tradicional, doses fartas, empregados lestos. Estas seis palavras bastariam para fazer justiça a um dos templos da comida tradicional em Lisboa. Felizmente há mais linhas que permitem falar da data de nascimento do espaço, em 1926, da qualidade da cozinha – as pataniscas, o cozido, os filetes de garoupa, o coelho à caçador... é tudo bom – e do ambiente, com gente engravatada, políticos, ex-jogadores da bola, por aí. Era o poiso diário de Eusébio e a galeria de fotografias à entrada do restaurante presta-lhe a devida homenagem.

Mais:
- Prove a sopa de cozido, um caldo com couves e cenoura exímio.
- Esqueça a EMEL, o restaurante tem um parque de estacionamento próprio.
- As meias doses são suficientes até para um esfomeado.

Ler mais
São Sebastião

As Colunas

4 /5 estrelas

A cozinha d’As Colunas, a porta certa a entrar caso esteja na Amadora, é um curioso misto entre pratos de caça e carnes exóticas. Dá ainda uma perninha nos arrozes de peixe e tem um rol de queijos e enchidos de entrada que é de ir aos céus. Mais: a cozinheira vem do Minho, logo as doses são à escala do Norte. A lista mais parece a de um jardim zoológico, com zebra, javali, veado, cobra piton, pombo bravo, camelo, canguru ou coelho, e antes de pedir os donos explicam-lhe tal e qual o sabor e textura de cada um dos bichos. Posto isto, é caso para dizer vale a pena ir à Amadora só para conhecer As Colunas.

Mais:
- A garrafeira é um dos trunfos da casa. 
- Mesmo sendo minhoto, um dos melhores pratos é a sopa de cação alentejana.
- Tem de guardar um bocadinho de espaço para os doces. Todos de alta qualidade.

Ler mais
Grande Lisboa
Publicidade

Empanaderia El Pibe

4 /5 estrelas

Os menus de almoço do El Pibe, que se mudou de Santos para a colina de Santana em meados de 2016, são tão baratos que o instinto de quem se senta é vasculhar a ementa de uma ponta à outra à procura da rasteira. Ela não existe. São mesmo em conta e não deixam ninguém com fome. Isto porque as empanadas, estrelas da casa, são muitíssimo bem recheadas. De quê? Espinafres e mozzarella, caril de vitela e porco, de cebola, malagueta e gengibre ou de cogumelos, alho francês e farinheira. É que além da tradição sul-americana, aqui gostam de viajar pelos sabores portugueses.

Mais:
- Também há um bom prego de lombo de vitela, de nome lomito.
- E à sobremesa tem alfajores, famosas bolachas com doce de leite.
- O restaurante não tem grande graça e está sempre cheio de miudagem. Mas nem tudo pode ser perfeito.

Ler mais
Avenida da Liberdade/Príncipe Real

O Caçador

5 /5 estrelas

No último ano, os lisboetas acordaram para os arrozes. Surgiram vários restaurantes que o põem em destaque e o tratam com merecido respeito (caso do Bagos ou do Villa Tamariz Utopia). Mas antes deles, já O Caçador, uma casa de comida tradicional na Cruz Quebrada, ostentava os arrozes de tacho como sua especialidade. Há quatro a assinalar: de lingueirão, de bacalhau, de garoupa e de coelho. Há outros pratos de qualidade – como qualquer uma das receitas que inclua raia – e tudo em doses bem generosas.

Mais:
- O picante caseiro para salpicar os arrozes é potente.
- A par da ementa fixa há sempre pratos do dia de cozinha tradicional.
- Atenção tripulantes: há vários restaurantes com este nome em Lisboa.

Ler mais
Oeiras
Publicidade

Zé da Mouraria

4 /5 estrelas

Não há nenhum Zé no Zé da Mouraria. Há um Virgílio, minhoto de origem, que abriu o restaurante mais popular do bairro há 17 anos, no mesmo sítio onde um galego teve uma casa de grelhados de nome Zé dos Grelhados. Esclarecimentos feitos, resta dizer que a casa tem um bacalhau assado com fama além-fronteiras, cujo segredo é usar postas altas, tirar as espinhas e juntar-lhes grão do bom, azeite e batata assada, tem uns bifinhos de novilho ao alho que são de perder a cabeça e uns óptimos chocos ao alhinho.

Mais:
- Há entrecosto no churrasco (às quartas) e arroz de pato no forno (às quintas).
- É o sítio ideal para almoços de fim-de-semana. Ninguém o manda embora.
- À noite, marque no Zé da Mouraria II, no Campo Mártires da Pátria.

Ler mais
Martim Moniz

Mais restaurantes baratos em Lisboa

Os melhores restaurantes em Lisboa até 10 euros

Comer fora não tem de ser de caro e na cidade existem verdadeiros achados entre alguns dos restaurantes baratos em Lisboa. Na nossa lista dos melhores restaurantes até 10 euros, há espaço para restaurantes tradicionais, asiáticos, argentinos e até vegetarianos. Para enchar a barriga sem esvaziar a carteira.

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros

Os melhores restaurantes em Lisboa até 20 euros

Encontrar restaurantes em Lisboa até 10€ pode revelar-se complicado – mas não é impossível. Se abrir um pouco mais os cordões à bolsa, a escolha cresce para quase quarenta bons restaurantes. São os melhores restaurantes em Lisboa até 20 euros, onde consegue encher a barriga sem esvaziar a carteira.    Recomendado: Os melhores restaurantes para jantares de grupo

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros
Publicidade

Onde comer bom e barato em Lisboa

Comer fora é caro. Cada vez mais. Mas restam alguns verdadeiros achados. Andámos atrás das melhores pechinchas que se vendem na cidade até 5€ e ainda reunimos conselhos para poupar na conta. Olhando para a lista de 40 pratos que lhe recomendamos, estão lá preciosidades sem preço. Se a isto juntarmos as dicas de pelintra (incrível a benesse de se poder levar uma garrafa de vinho para o Salsa & Coentros a custo zero) fica sem argumentos para deixar de ir comer fora.  

Ler mais
Por Mariana Morais Pinheiro

Comentários

0 comments