Ivone, Princesa de Borgonha

Teatro Teatro Nacional São João , Santa Catarina Até Domingo 22 Abril 2018
0 Gostar
Guardar
Ivone, Princesa  de Borgonha
Ivone, Princesa de Borgonha no TNSJ

Dividida em cinco actos e com um príncipe e uma princesa no centro da história (uma história sobre a perversão do poder), Ivone, Princesa de Borgonha é uma obra do polaco Witold Gombrowicz (n.1904) que vai crescendo entre a bestialidade, a selvajaria e a idiotice, mas num caminho mais complexo do que aparenta ser. A tradução é de Luísa Costa Gomes e a encenação de António Pires.

Por Editores da Time Out Porto

Publicado:

Nome do local Teatro Nacional São João
Contato
Endereço Praça da Batalha
Porto
4000-101
Horário Ter-Sáb 13.00 - 19.00, Dom 14.00 - 19.00
    • Teatro Nacional São João 7,50-16€

      Ivone, Princesa de Borgonha

      Dividida em cinco actos e com um príncipe e uma princesa no centro da história (uma história sobre a perversão do poder), Ivone, Princesa de Borgonha é uma obra do polaco Witold Gombrowicz (n.1904) que vai crescendo entre a bestialidade, a selvajaria...

    • Teatro Nacional São João 7,50-16€

      Ivone, Princesa de Borgonha

      Dividida em cinco actos e com um príncipe e uma princesa no centro da história (uma história sobre a perversão do poder), Ivone, Princesa de Borgonha é uma obra do polaco Witold Gombrowicz (n.1904) que vai crescendo entre a bestialidade, a selvajaria...

    • Teatro Nacional São João 7,50-16€

      Ivone, Princesa de Borgonha

      Dividida em cinco actos e com um príncipe e uma princesa no centro da história (uma história sobre a perversão do poder), Ivone, Princesa de Borgonha é uma obra do polaco Witold Gombrowicz (n.1904) que vai crescendo entre a bestialidade, a selvajaria...

    • Teatro Nacional São João 7,50-16€

      Ivone, Princesa de Borgonha

      Dividida em cinco actos e com um príncipe e uma princesa no centro da história (uma história sobre a perversão do poder), Ivone, Princesa de Borgonha é uma obra do polaco Witold Gombrowicz (n.1904) que vai crescendo entre a bestialidade, a selvajaria...