A Time Out na sua caixa de entrada

Hotel, The Oitavos, Piscina
©Arlindo CamachoVista do Atlântico Pool-Bar do The Oitavos

18 restaurantes com esplanada em Cascais perfeitos para dias de sol

Para aproveitar os raios de sol e para encher a barriga de coisas boas, estes restaurantes com esplanada são o destino perfeito para os dias de sol em Cascais. Dos petiscos às saladas, do peixe às tostas, é provável que não queira sair do lugar.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

O que encontra nesta completa lista com as melhores esplanadas de Cascais pode ser agrupado em diferentes departamentos. Onde comer bem a ver o mar? Onde atacar uma sanduíche com os pés quase na areia da praia? Pizzas ao ar livre? Ou procura antes uma esplanada secreta? E se quiser um restaurante com esplanada para levar as crianças? A selecção é criteriosa, numa aventura que toca várias gastronomias, como a italiana, a japonesa e até a belga (por esta não devia estar à espera!), sem esquecer, claro, aquele trio imbatível que põe muito boa gente a caminho da vila: o peixe, o mar e o ar livre.

Recomendado: As melhores esplanadas em Lisboa

18 restaurantes com esplanada em Cascais perfeitos para dias de sol

Rua Amarela
©Duarte Drago

Rua Amarela

É uma entrada que vale por muitas mais. Espécie de hub gastronómico, ou restaurante district, usando a nomenclatura oficial da vila, a Rua Amarela soma mais de duas mãos cheias de restaurantes num enclave de três ruas, todos com esplanada. A nossa favorita? A do Moules & Gin, bem espaçosa, com vista para um mural desenhado assinado artista cascalense Mário Belém. Mas há muitas outras opções para escolher: Taberna Clandestina, Malacopa, La Contessa, entre outras. Algumas divisórias separam as esplanadas dos diferentes restaurantes, mas na verdade tudo funciona como um grande espaço de mesas e cadeiras ao ar livre.

  • Restaurantes
  • Frutos do mar

A marca Marisco na Praça nasceu no Mercado da Vila e, alguns anos depois, estendeu-se à Marina de Cascais. Os dois restaurantes têm esplanada, mas aquele que puxamos a esta lista é o segundo, porque nada como atacar umas amêijoas à Bulhão Pato de olhos postos num bonito veleiro - mesmo que não nos pertença. O marisco é escolhido pelo cliente na banca à entrada, consoante aquilo que o mar dá, pesado e levado para a cozinha para ser confeccionado, tornando a experiência de mariscar ainda mais interessante.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Global

Chamam-lhe o iate dos pobres e, calma, não é insulto. Mas é, para muito boa gente, o mais perto que vão estar de fazer uma refeição no deck de um barco. E talvez com muito mais conforto. Dali avista-se o mar e a costa do Estoril – em dias límpidos até bem longe – e provam-se pratos como as ostras da Ria Formosa, a sapateira à Albatroz, a salada César com frango grelhado ou a sanduíche de salmão marinado com laranja. Só tem de entrar no hotel e dirigir-se ao Terraço.

  • Hotéis
  • Hotéis com spa

O The Oitavos é um belíssimo hotel de cinco estrelas construído sobre as dunas do Guincho e o campo de golf dos Oitavos. Além dos restaurantes no interior do edifício, tem uma esplanada que só abre nos meses quentes, de nome Atlântico Pool-Bar, com um menu assinado pelo chef Cyril Devilliers, com vista para a piscina, o golf e com o mar ao fundo. As refeições são ligeiras, entre ceviches, saladas e peixes – traduzida por comida de piscina – e costuma ter fins-de-tarde com música, no Verão, em dias específicos. A clássica Club Sandwich já mereceu destaque na Time Out.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Vegetariano

Atenção à navegação: não estamos a falar de um restaurante, mas sim de três, que somam no total três esplanadas, todos na mesma linha de cozinha vegetariana com toques do Médio Oriente. Há um roof top para almoçar, beber um sumo ou passar a tarde; um roof garden orientado para o mesmo propósito, mas onde pode fumar e levar o cão; e a esplanada de um restaurante mais a sério, digamos assim, com um buffet de quentes e frios. Uma família de mesas ao ar livre que merece ser conhecida.

  • Restaurantes
  • Pizza

O nome vai directo ao assunto: é uma esplanada de praia, a um metro (menos, talvez) do areal, que se apresenta no Facebook com tudo aquilo que interessa saber sobre um sítio destes. Pizzas, caipirinhas, saladas, sangrias, sumos naturais, hambúrgueres, caras bonitas e gelados são as palavras que fazem o campo lexical do restaurante da Linha do Estoril. A saber ainda: o pão de alho em formato pizza é imperdível, a par da tosta mista.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Japonês

Encantadora – eis o adjectivo que melhor casa com a esplanada do restaurante japonês mais famoso da vila. As buganvílias dão a sombra necessária às mesas instaladas atrás de um muro baixo, o chão de calçada portuguesa ajuda a compor o cenário e depois é só ir pedindo, à vez, as especialidades da casa, para prolongar o tempo de estacionamento ao ar livre. Tudo para aproveitar este cantinho idílico e muito popular sempre que a temperatura sobe.

  • Restaurantes
  • Petiscos

Os portugueses são grandes adeptos do petisco, que nunca tem hora certa para vir para a mesa. Os cascalenses por trás deste restaurante tradicional, mestre na arte do petisco, sabem-no melhor que ninguém e servem-se dessa ideia para atrair gente de todas as idades a qualquer hora do dia. Quase todos preferem a esplanada (tente marcar) para atacar as cascas de batata, os peixinhos da horta, os ovos com espargos, entre outros pitéus. As mesas têm a proximidade suficiente para acabar a parecer tudo um grande grupo de amigos – e isso é impagável.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Português

Já tem uns quantos anos de vida, mas continua a ser um café-restaurante semisecreto, onde as gentes da Linha gostam de levar alguém que queiram surpreender. Fica em cima de uma (também secreta) praia, a Praia do Forte, e tem uma simpática esplanada, onde serve saladas bem guarnecidas, bruschettas ou tábuas com queijos, enchidos e pastas. Resta dizer que à volta só se vê mar. Um sonho.

  • Restaurantes
  • Petiscos

O restaurante Fortaleza do Guincho tem lugar cativo no Guia Michelin há uns bons anos. A cozinha fine dining é feita pelo chef Gil Fernandes, que estende os seus cozinhados à esplanada, aberta apenas nos meses de Verão. Aqui a oferta é mais leve, à volta de snacks e petiscos, para acompanhar com um bom vinho. O que provar? A salada de polvo com batata doce de Aljezur, ou os míscaros com ovos ou o prego Guincho, servido em pão rústico.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Fusão

A Praia da Bafureira é conhecida como um dos grandes solários naturais da Linha de Cascais. O edifício construído nas rochas que a protegem, com três andares, tem uma esplanada que surte o mesmo efeito – é pôr protector solar antes de começar a comer. O espaço é sobretudo conhecido pelo sushi, uma cozinha que o dono, Luís Ferlov, explora e domina há vários anos, apesar de ter outros pratos mais ocidentais. Falamos de hambúrgueres, tataki de picanha maturada ou polvo à lagareiro.

  • Hotéis
  • Hotéis de luxo

On the rocks não é apenas a expressão para uma bebida alcoólica servida com pedras de gelo. É também o nome do bar de Verão do Farol Design Hotel, que está, o nome não engana, em cima das rochas, com o mar a bater em baixo. Funciona como bar, mas tem também uma pequena parte da ementa para mastigar, com saladas, mariscos, e outros pratos leves como a bruschetta de cavala grelhada. Para uma refeição mais substancial, escolha o restaurante The Mix, também com esplanada.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Italiano

O nome completo é Capricciosa Beach Lounge e compreende três pisos de actividade. Em cima um restaurante de pizzas, massas e outras especialidades italianas; no meio, mais uma série de lugares para o mesmo efeito, com uma zona de crianças; em baixo um beach lounge, com refeições ligeiras e bebidas, servidas na esplanada. Cereja à frente dos olhos: o mar e o recorte da encosta da Linha – sim, aquelas casas incríveis todas que outrora pertenciam à aristocracia – para apreciar enquanto ataca uma pizza.

  • Bares
  • Cafés/bares

É um ícone entre os locais, com gente que o frequenta qualquer que seja o estado do tempo. Em dias de sol, para potenciar a absorção de vitamina D, em dias de vento, para almoçar abrigado e ao sol, e em dias de frio, para aproveitar a lareira. Em qualquer um deles, é pedir os petiscos de entrada e finalizar com uma tosta Guincho, com ovo estrelado dentro. Durante a época balnear, abrem uma extensão mesmo na areia, com uma carta curta de sandes, e pufes para se refastelar a ver o mar.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Português

No Paredão de Cascais, entre as praias do Tamariz e da Poça fica este restaurante sem grandes luxos, mas bom para comer um peixe grelhado na hora. O menu em inglês poderia soar a armadilha para turistas, mas os locais que o visitam são a garantia de que aqui vai estar em boa companhia – e isso vale para o que lhe chega no prato.

  • Restaurantes
  • Italiano

A transformação do Mercado de Cascais em Mercado da Vila trouxe uma resma de restaurantes ao complexo, que se foram espalhando pelos vários espaços vazios e abrindo, também eles, as suas próprias esplanadas. O italiano Gulli é um deles, com uma zona exterior bem grande, coberta pela enorme pala que também protege do sol os vendedores de frescos - vai agradecer que ela exista. Pizzas, pastas e risottos são as estrelas da companhia.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Petiscos

Diz-se entre os cascalenses que esta é a melhor esplanada de todas para levar os miúdos. Percebe-se porquê. O espaço é enorme, circunscrito por muros, mas que deixam ver o mar e a Marina; há um farol que dá direito a lição de história (e muitos pedidos para visitar); e a carta tem tudo aquilo que eles gostam de picar: bolos, croissants, panquecas e afins. Tem ainda café de especialidade e uma rádio própria, daí o nome, que pode ser também mais uma lição didáctica: afinal, como funciona uma emissora de rádio?

  • Restaurantes
  • Frutos do mar

Para almoçaradas em família ao domingo há um destino sempre certo, que fica na Estrada do Guincho. Come-se aqui peixe e marisco fresco do melhor, isto com direito a ver as ondas a rebentar mesmo ali ao lado. Além do mítico arroz de berbigão com filetes, que se serve ali há décadas, vale a pena experimentar outras especialidades, como a açorda de gambas, a cataplana de marisco ou, espante-se, as iscas à portuguesa. O serviço continua simpático e irrepreensível. Junte tudo e é a fórmula de sucesso.

Perfeito para: Uma escapadinha a Cascais com direito a bom peixe e vista para o mar.

Obrigatório provar: O peixe com molho agridoce.

Mais coisas para fazer ao ar livre

  • Coisas para fazer
  • Caminhadas e passeios

Não temos nada contra ficar estendido ao sol ou a encher a barriga de peixe e marisco. Mas há mais, muito mais para fazer em Cascais, num equilíbrio perfeito entre história, natureza e diversão. Estas rotas pedestres auto-guiadas, do Guincho ao Estoril, pela costa ou no meio da natureza, prometem mostrar-lhe o outro lado da região. Para os mais aventureiros a informação que se segue é mais do que suficiente. Já os mais cautelosos podem entrar no site Visit Cascais e fazer download do guia para cada um dos trilhos, que, além de outras informações, incluem ainda um mapa e ilustrações da fauna e flora que podem encontrar ao longo do caminho. Assim, da próxima vez que estiver entediado em casa ou a reclamar porque faz pouco exercício, lembre-se que a solução pode passar por aqui. Para isso basta vestir uma roupa e calçado confortáveis, preparar uma mochila com o que precisa (leia-se snacks, água, telemóvel e máquina fotográfica) e fazer-se à estrada.

Recomendado: Os melhores museus em Cascais

  • Restaurantes

Há qualquer coisa de alegre numa rua pintada, seja cor-de-rosa ou amarela. Nesta última, em pleno centro histórico de Cascais, no eixo que compreende as ruas Nova da Alfarrobeira, Alexandre Herculano e Afonso Sanches, paira uma vibração boa, quase como se estivéssemos noutro território, de férias. Foi aqui que a Câmara instalou, desde o Verão 2020, uma zona dedicada à restauração de rua, sem trânsito, e cheia de gente animada de um lado para o outro. Cada vez mais um ponto de paragem obrigatório para cascalenses e visitantes quando os objectivos são comer bem, beber um copo e dar um pezinho de dança – tudo no mesmo raio de acção, sem ter de andar de carro ou uber de um lado para o outro –, conheça os melhores restaurantes na Rua Amarela, em Cascais.

Recomendado: Dez paragens obrigatórias na Avenida Sabóia

Publicidade
  • Coisas para fazer

Cascais pertence ao núcleo designado por Lisbon Golf Coast, com mais de 20 campos de golfe, e já por duas vezes vencedor do prémio melhor destino de golfe da Europa, pela International Association of Golf Tour Operators (IAGTO). Cascais tem um quota parte de responsabilidade pelo prémio, aos quais se juntam outros campos nas redondezas. Falamos de sete, alguns mesmo no coração da zona, com incríveis vistas para o Atlântico, outros já virados para a Serra de Sintra, outro cenário idílico para a prática da modalidade que tem vindo a ganhar cada vez mais adeptos em Portugal. Eis o mapa dos melhores campos de golfe em Cascais e arredores.

  • Coisas para fazer

A menos de uma hora de Lisboa – e à distância de um comboio – não faltam escolhas para estender a toalha na areia e dar um mergulho em Cascais. Com a devida segurança, claro está. Já sabe: está à vontade para levar régua e esquadro e educar o vizinho do lado com a etiqueta geométrica necessária. Mas vamos ao que interessa. De Carcavelos ao Guincho, partilhamos dez sugestões de praias da linha de Cascais. É isso mesmo, só tem de escolher onde ir fazer fotossíntese e molhar o corpinho. E quando a fome começar a apertar não se fique pela bola da praia: procure os restaurantes e bares abertos ao longo de todo o paredão.

Recomendado
    Também poderá gostar
    Também poderá gostar
    Publicidade