Couto celebra 100 anos com a abertura de uma loja

Nascida e criada no Porto, a Couto, S.A., a marca da famosa pasta medicinal Couto, celebra 100 anos e abriu a sua primeira loja no país
Couto
1/3
A Couto celebra este ano 100 anos
Couto
2/3
A loja da Couto tem uma parede onde pode saber mais sobre a história da empresa
Alberto Gomes da Silva é dono da Couto desde 1974
3/3
Alberto Gomes da Silva é dono da Couto desde 1974
Por Margarida Ribeiro |
Publicidade

A Couto celebra este ano um século de vida. Posto isto, e já com maturidade suficiente para se lançar em novas empreitadas, a marca criadora da famosa pasta medicinal Couto abriu recentemente uma loja, a primeira em Portugal, na Rua de Cedofeita. Para quê? Para se afirmar ainda mais no mercado e para se dar a conhecer a públicos mais jovens. 

A empresa nasceu no Largo de São Domingos, em 1918, com o nome Flôres e Couto. Anos mais tarde, em 1931, Alberto Ferreira Couto assume a direcção da empresa e muda o nome para Couto Lda. Foi logo no ano seguinte que nasceu a famosa pasta medicinal Couto. O negócio nunca saiu da família e desde 1974, até os dias de hoje, o responsável é Alberto Gomes da Silva. Sobrinho do fundador, trabalha na empresa desde os 17 anos. Em 2004, a empresa deixou o Largo de São Domingos e instalou a sua fábrica em Vila Nova de Gaia.

Agora, ao celebrar 100 anos, a marca já tem "produtos suficientes para encher uma loja" diz Alexandra Matos Gomes da Silva, directora comercial da empresa. Alexandra, casada com Alberto Gomes da Silva há quase duas décadas, começou a trabalhar na empresa há dois anos quando foi necessária uma nova perspectiva para o negócio. Durante este período foram lançados novos produtos e uma linha para homem com cremes de barbear e after shaves. 

O espaço na Rua de Cedofeita divide-se entre loja e museu. À entrada, do lado direito, numa parede pintada com a típica cor laranja da marca, é possível ler alguns textos e ver imagens que contam a história da Couto S.A. 

No lado oposto há um armário com todos os produtos que a Couto vende nos dias de hoje. Os clássicos, como a pasta dentífrica e o restaurador Olex, partilham o mesmo espaço com produtos mais recentes, como o sabonete para as mãos e o after shave.

"É uma loja que quer recordar o passado mas também afirmar que [a marca] está viva e com outro ar", remata Alexandra. 

Rua de Cedofeita, 330. Seg-Sex 09.00-13.00; 14.00-18.00.

Quatro produtos que pode comprar nesta loja

Restaurador Olex
© João Saramago

Restaurador Olex e Petróleo Olex

Obviamente que esta dupla não podia ficar de fora. Cada um com a sua função e características, o Petróleo Olex (5,75€) previne a queda de cabelo e o Restaurador Olex (5,75€) ajuda-o a voltar à sua cor natural.

Pasta Dentífrica Couto
© João Saramago

Pasta dentífrica Couto

O produto que pôs o nome da Couto “na boca de todos os portugueses”, como dizia a publicidade da altura, foi a pasta dentífrica. Celebrou 85 anos no ano passado e agora pode comprá-la também na loja (2,10€). 

Publicidade
Água de colónia e sabonete Couto
© João Saramago

Água de colónia e sabonete

Para celebrar a data, criaram uma nova linha de produtos. A colecção dos 100 anos vem em latas estampadas com imagens de publicidades antigas da Couto e os rótulos são alusivos às cores dos produtos mais míticos da marca. A água-de-colónia (17,90€) e o sabonete (6,10€) são dois dos produtos que estão à venda na loja.

Creme de barbear
© João Saramago

Creme de barbear

Os produtos mais recentes da marca fazem parte da linha dos azulejos. Uma identidade que foi pensada, em parte, para atrair os turistas. O creme de barbear (3,80€) é um dos produtos mais recentes da Couto e foi lançado este ano.

Mais marcas para conhecer

Claus Porto
© João Saramago
Compras

Claus Porto

icon-location-pin Flores

Caíram as monarquias e as repúblicas, instauraram-se ditaduras e fizeram-se revoluções. Tudo mudou, menos a Claus Porto, a marca de sabonetes portuense que se manteve firme, de pedra e cal, ao longo de 130 anos. Além de um primeiro piso com produtos para venda, a loja tem também uma galeria visitável onde se conta a história da marca ao longo de quatro gerações. Nela, reuniram desenhos feitos à mão, litografias e recortes de jornais. No terceiro andar, há ainda um laboratório para workshops e uma máquina dos anos 40 que produz sabonetes.

Castelbel
© João Saramago
Compras, Cosmética

Castelbel - Flagship Store

icon-location-pin Flores

Atingida a maioridade, chegou a hora da Castelbel arranjar casa própria. Esta empresa especializada no fabrico de produtos perfumados de luxo para a casa e para o corpo, fundada em finais de 1999 em Castêlo da Maia, mora agora no Palácio das Artes, bem no coração do Porto.

Publicidade
Claus Porto
©Marco Duarte
Casas

Ach Brito

icon-location-pin Grande Porto

Nunca nenhuma marca deu tantas ensaboadelas aos portugueses. E ainda bem. Fundada em 1887 por Ferdinand Claus e Georges Schweder, dois alemães que abriram na Invicta a primeira fábrica nacional de perfumes e sabonetes, a marca fez, em 2017, 130 anos, e muita água (com ou sem espuma) correu desde então. 

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com