Restaurantes

Críticas de restaurantes, as últimas notícias, novos restaurantes e os melhores restaurantes no Porto

As melhores mesas comunitárias no Porto
Restaurantes

As melhores mesas comunitárias no Porto

Seja para festejar o seu aniversário, ou o de um dos seus filhos, as bodas de ouro dos avós ou a chegada de mais um membro à família, os 20 anos desde o fim de curso ou a mais recente promoção, a despedida de solteiro do seu amigo galifão ou a demissão do chefe chato, estas são melhores mesas comunitárias no Porto.

Dez sítios para comer ao balcão no Porto
Restaurantes

Dez sítios para comer ao balcão no Porto

Cervejarias, marisqueiras, snack-bares ou restaurantes de autor: a cidade está cheia de bons poisos para comer e beber em paz e sossego. Conheça dez sítios para comer ao balcão no Porto.

Os melhores doces tradicionais do Porto
Restaurantes

Os melhores doces tradicionais do Porto

Não há quem resista à nossa doçaria, isso é certo. Por isso, passámos uma rasteira à diabetes e qualquer tipo de dieta, e percorremos o distrito em busca dos melhores doces tradicionais do Porto.

Três sítios para comer focaccia no Porto
Restaurantes

Três sítios para comer focaccia no Porto

Altas e fofas ou baixinhas e estaladiças? No Porto há focaccias para todos os gostos. Seja como entrada ou como prato principal, não faltam opções saborosas e bem recheadas.

Os melhores restaurantes para comer muito e pagar pouco no Porto
Restaurantes

Os melhores restaurantes para comer muito e pagar pouco no Porto

Prato farto, comida genuína e boa bebida a acompanhar uma refeição que sai por meia dúzia de tostões. Onde? No Porto, claro. Se tem amor à comida, mas também tem ao dinheiro, leia o que se segue. Depois, junte um grupo de amigos e encha a barriga com comida a sério. Um fartote que lhe vai ficar por uma pechincha.

Para devorar

Seis sítios para comer smoothie bowls no Porto
Restaurantes

Seis sítios para comer smoothie bowls no Porto

O que são, afinal, smoothie bowls? Taças repletas de energia, com muita fruta, decoradas a preceito com flores comestíveis, cores berrantes e superalimentos, que lhe dão mais força que os espinafres do Popeye. Haja saúde.

Os melhores cachorrinhos no Porto
Restaurantes

Os melhores cachorrinhos no Porto

Quem nunca experimentou os melhores cachorrinhos no Porto não sabe o que anda a perder. São o petisco ideal para acompanhar uma cerveja gelada, por exemplo. Vêm em pão fino e estaladiço, são recheados com salsicha fresca, e ainda pincelados com molho picante. Experimente-os, não deixe que a vida lhe passe ao lado.

As melhores francesinhas no Porto
Restaurantes

As melhores francesinhas no Porto

A Francesinha merece todas as homenagens possíveis e imaginárias. Há exemplares para todos os gostos e até variações menos tradicionais, como as vegetarianas ou as que levam frango. Gulosos como somos, assumimos a tarefa árdua de descobrir as melhores francesinhas no Porto. Ei-las...

As melhores pizzas no Porto
Restaurantes

As melhores pizzas no Porto

Quem é que resiste a uma pizza feita com bons ingredientes e acabada de sair do forno? Ninguém, lá está. Com trufas ou só com molho de tomate, há versões para agradar a todas as bocas. Ora, pos isso mesmo as melhores pizzas no Porto estão reunidas numa só ementa.

Para todas as horas

30 pratos que tem de comer no Porto
Restaurantes

30 pratos que tem de comer no Porto

Sabe que está no Porto quando lhe chegam à mesa doses generosas de comida bem feita. Há petiscos, sandes, pratos de autor, doces e até iguarias de várias partes do mundo. Esta lista de 30 pratos que tem de comer no Porto é uma edição de coleccionador, entenda-se. Bom apetite.

Os melhores brunches no Porto
Restaurantes

Os melhores brunches no Porto

O Porto é conhecido pela boa comida mas não se fica só pelos pratos tradicionais. Também somos mestres na arte de dominar ovos, panquecas, tostas e bebidas de café. Tudo o que pode ser incluído nos melhores brunches no Porto. Amém.  

Os melhores pequenos-almoços no Porto
Restaurantes

Os melhores pequenos-almoços no Porto

Desengane-se quem pensa que a primeira refeição do dia se resume a pão com manteiga e café. No Porto há uma imensidão de sugestões, provadas e aprovadas pela equipa da Time Out. Mas por favor, não lamba o ecrã ao ver os melhores pequenos-almoços no Porto.

As 8 melhores tascas no Porto
Restaurantes

As 8 melhores tascas no Porto

Há dias em que apetece abusar do sal e da gordura e deixar os vegetais na gaveta do frigorífico. Quando há dias assim, o melhor é não contrariar a sua vontade e dirigir-se até uma das oito melhores tascas no Porto. Peça um fino e deixe que os petiscos se acomodem no estômago. Só mais uma coisa: se a sua dieta não aguentar este artigo, a culpa não é nossa.

As melhores marisqueiras no Porto e arredores
Restaurantes

As melhores marisqueiras no Porto e arredores

Qualquer altura é boa para comer marisco, é certo, mas no Verão, com cervejas e praia à mistura, o programa é ainda mais irresistível. Se quer fazer um roteiro das melhores marisqueiras no Porto e arredores, este artigo é para si.

Críticas de restaurantes

Puro 4050
Restaurantes

Puro 4050

A EXPECTATIVA A ideia de ir conhecer mais um “conceito gastronómico inovador” na cidade deixou-me com a excitação de um actor porno ao final do dia. E a ideia de o conceito ser italiano e não ter à frente uma única pessoa italiana aumentou ainda mais a desconfiança. Duvido de restaurantes italianos feitos por portugueses, como duvido de sushi feito por chineses, como duvido de cozinha portuguesa feita por ingleses. QUEM NÃO COME BURRATA É BURRO Mas depois apareceu a burrata (200 g, 8,50€). Em Portugal, é difícil encontrar burrata nos restaurantes e uma das razões é porque ela deve ser consumida fresca, como se fosse um requeijão, tem de ser importada e custa mais do que queijo da Serra DOP. As pessoas tendem a olhar para estas bolas polidas como uma espécie de mozarela que podiam barrar nas tostas ao pequeno-almoço ou servir numa dessas saladas de cadeia de centro comercial. Mas isto é outra coisa. Assim que metemos à boca um pedaço ficamos com vontade de passar o resto dos dias a comê-las numa baía da Apúlia com vista para o Mediterrâneo. Nessa impossibilidade, as deste Puro 4050 foram as melhores que comi por cá. No interior estão natas gordas, frescas, sedosas e adocicadas, que nos fazem salivar como um boxer. INSECTOS, MAPAS E INÊS MENDONÇA Há algumas semelhanças entre este Puro 4050 e a Cantina 32, a 50 metros dali. Ambos partilham os mesmos donos – e isso nota-se nas paredes. No Puro, continuamos a ter parafernália retro, falso antigo, retratos de pessoas já falec

A Time Out diz
5 /5 estrelas
Brick Clérigos
Restaurantes

Brick Clérigos

Os restaurantes com mesas comunais podem ser perigosos. Ainda no outro dia, sentou-se ao meu lado um indivíduo enorme que passou o tempo a dar-me cotoveladas e a falar da ciência do Insterstellar como se a sua amiga estivesse do outro lado da sala. Acontece. O mais comum, no entanto, é que as pessoas façam um esforço por serem civilizadas, e por vezes há até encontros felizes e cruzam-se conversas e as interações prosseguem porta fora. É o convívio, é a partilha, é bonito. Ora este Brick tem porventura a mesa comunal mais bonita do país, um grande rectângulo de madeira no centro do qual poisam flores, tachos, boiões. O espaço é luminoso, rústico e sofisticado, um cruzamento de monte alentejano com Notting Hill, com a cozinha aberta, logo ali. É de lá que vêm os pratos, quem cozinha muitas vezes é quem serve. O quê? Comida mediterrânica, saudável sem ser fundamentalista. Numa visita recente provou-se a tábua de peixe, com lulinhas guisadas, salada de bacalhau, salmão fumado e uns excelentes rissóis de massa tenra. Mas há também boas sopas do dia, wraps de batata doce, sandes de carne, tostas de frango ou de manga com camarão e várias saladas. A terminar, não perca a tarte de banana, a base fininha, excelente. É aliás tudo bem feito, fresco, colorido. Assim não lhe calhe ao lado um nerd histérico, para quem Christopher Nolan é o salvador. *As críticas da Time Out dizem respeito a uma ou mais visitas feitas pelos críticos da revista, de forma anónima, à data de publicação e

A Time Out diz
4 /5 estrelas
Casa Ferreira
Restaurantes

Casa Ferreira

Sempre gostei da Casa Ferreira. Não apenas da comida, muito caseira, muito boa, mas do conjunto em si. Daquele serviço atencioso e rápido, do sítio com paredes de pedra e sempre cheio de locais ao almoço, do balcão de entrada onde se ajustavam as contas e, volta e meia, se bebia um digestivo. A nova Casa Ferreira não tem este encanto. A mudança para a Rua do Breiner trouxe-lhe talvez o dobro do espaço e, ao que parece, pelo menos à hora do almoço, menos gente. As conversas dos outros ouvem-se mais, as mesas do principio da sala ficam ocupadas e lá ao fundo há um vazio - suponho que os grupos da noite dêem conta do recado. Quanto à comida, garante o actual dono, filho do fundador, está tal e qual na mesma. "É a minha mãe que cozinha. Os pratos são iguais". A ementa é, aliás, a mesmíssima coisa. Está a canjinha e a alheira de bacalhau, estão lá os filetes de bacalhau com salada russa (que delícia!) e o bife à Ferreira, com queijo e fiambre, está a broa no couvert, tudo. Comi a sopa de espinafres do dia, uma açorda de bacalhau deliciosa, muito leve, pedaços de peixe, um ovo em cima para destruir, e um rolo de carne com queijo e fiambre, um pouco puxado ao alho demais. De sobremesa uma tarde de limão merengada sem grande história. Mas nada que nunca tenha acontecido na antiga casa. Feitas as contas, com 7/8 à cabeça, há que dizer que não se sai encantado como nos tempos antigos, pela falta de alma na casa, mas sai-se igualmente bem alimentado. No final de contas, é isso que imp

A Time Out diz
4 /5 estrelas
A Capoeira
Restaurantes

A Capoeira

O segredo do sucesso deste clássico fozeiro é simples: a comida vem sempre em doses familiares - já que à mesa se quer (quase) sempre companhia. "Bom, barato, bonito, caseiro, genuíno e tudo o que um homem sonha". São as palavras de um dos nossos críticos sobre A Capoeira. Não há muito mais a dizer, pois não? Claro que há. Temos de falar do bacalhau à Brás, tão bom que só é servido uma vez por semana, aumentando exponencialmente o desejo, e do polvo com arroz do mesmo. Ah! E seria uma falha esquecer a língua estufada e o arroz de cabidela. Na verdade podíamos escrever aqui a ementa toda, por tópicos e sem construção frásica nenhuma. Sai da Esplanada do Castelo bem servido, é o que interessa.

A Time Out diz
4 /5 estrelas
Mais críticas de restaurantes