Haydn: As Estações

Música, Clássica e ópera
Christine Landshamer
©Marco Borggreve Christine Landshamer

A Time Out diz

Não são muitas as obras da História da Música que podem orgulhar-se de ter sido interpretadas por uma imperatriz. Mas foi o que aconteceu com a oratória As Estações (Die Jahreszeiten), de Joseph Haydn: após a estreia em Viena, no palácio do príncipe Schwarzenberg, a 24 de Abril de 1801, e de mais duas apresentações suscitadas pela desmedida afluência de público à estreia, a obra teve, a 24 de Maio, uma récita privada na corte imperial, em que a imperatriz Maria Teresa cantou as partes de soprano. “Considerável expressão e bom gosto, mas um órgão fraco”, assim resumiu Haydn o desempenho da garganta imperial, presume-se que off the record.

Nesta ocasião, a oratória será interpretada por Christine Landshamer (soprano), Martin Mitterrutzner (tenor), Tareq Namzi (baixo), o Coro Casa da Música e a Orquestra Sinfónica do Porto, com direcção de Leopold Hager.

Detalhes

Também poderá gostar