Mallu Magalhães

Música, Brasileira
Mallu Magalhães
©Gonçalo F. Santos Mallu Magalhães

Mallu Magalhães precisou de sair do Brasil para o Brasil inundar a sua música. Entre
 o álbum Pitanga (2011) e Vem (2017), mudou-se para Lisboa, casou e foi mãe.
 No álbum Vem, a Mallu menina e moça distancia-se da timidez folk e das fixações anglo-saxónicas das suas músicas iniciais. Com um maior domínio da voz e mais confiança na sua poesia, provou o sabor da saudade e tornou-se mais consciente da sua nacionalidade. Ao atravessar o Atlântico, redescobriu o colorido calor brasileiro do samba e da bossa nova. Procurando na MPB novas coordenadas para a sua fofura folk, abre novos horizontes enquanto irradia graciosidade e delicadeza. Retrata o quotidiano de um casal, o amor nas
 suas várias encarnações e as histórias do quotidiano sorridente da artista paulistana. Com os sonhos soalheiros de quem ainda tem a vida toda pela frente, canta música para amenizar as mazelas do mundo.


Por Editores da Time Out Porto

Publicado:

LiveReviews|0
1 person listening