A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
MEO MARES VIVAS
DR

Mergulhos a Norte: até para o ano, MEO Marés Vivas

O MEO Marés Vivas voltou melhor que nunca

Publicidade

Depois de dois anos sem festivais, este Verão marca o regresso dos concertos ao ar livre, do encontro com os amigos e das noites animadas. Vila Nova de Gaia já matou saudades – até para o ano, MEO Marés Vivas!

De 15 a 17 de Julho, todos os caminhos foram dar a Vila Nova de Gaia. Bryan Adams, James, Maluma, Jessie J ou Anitta subiram ao palco, animando milhares de pessoas sedentas de festivais de Verão. Mas nem só de artistas internacionais foi feito o MEO Marés Vivas, com muitas vozes nacionais a pôr a multidão a cantar, entre elas Miguel Araújo, Maro, Bárbara Tinoco, Diogo Piçarra ou a estrela em ascensão Rita Rocha.

Além dos concertos, houve espaço para momentos de comédia com o RTP Comédia, com actuações diárias, e ainda uma roda de samba para bater o pé, com duas actuações por dia.

E se fisicamente estávamos em Vila Nova de Gaia, a música que se ouviu transportou-nos para outras longitudes: Maluma levou-nos ao Havai, Anitta ao calor do funk brasileiro e até Bryan Adams nos levou a viajar no tempo, até ao Verão de 69.

De volta a Gaia, o Bloco MOCHE trouxe-nos ao presente – e apresentou-nos novas vozes. O palco recebeu concertos e DJ sets de artistas nacionais consagrados e emergentes: a primeira noite arrancou com Lhast e Domingues e a música seguiu até tarde com o DJ Order. No dia seguinte, 16, foi a vez de Rita Laranjeira, Vitão e Samash by Tentugal tomarem conta do Bloco MOCHE. Para o último dia do festival, 17, estiveram reservadas as actuações de Beatriz Rosário e Lon3r Johny, antes do afrobeat do DJ Perez.

Para o ano há mais. Até lá, reveja o melhor de cada dia, nas redes sociais da Time Out Porto e Time Out Lisboa.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade