Patricia Barber

Música, Jazz
0 Gostar
Guardar
Patricia Barber
©Jimmy Katz

Voz e piano únicos do jazz na Sala Suggia. Essencial

O jazz segundo Patricia Barber é pessoal e intransmissível. Até porque a forma heterodoxa como a sua voz e piano transtornam as regras das canções colocam-na bastante mais ao lado de uma Joni Mitchell do que de gente à mesma tão estimável como Diana Krall ou Eliane Elias. Não deverá surgir melhor concerto para fechar a temporada 2017.

Publicado:

LiveReviews|0
1 person listening