Seong-Jin Cho

Música, Clássica e ópera
Seong-Jin Cho
©Holger Hage Seong-Jin Cho

A Time Out diz

O pianista sul-coreano Seong-Jin Cho (n. 1994) já tinha obtido prémios de relevo em concursos internacionais de piano – no de Hamamatsu (Japão), aos 15 anos, e no Tchaikovsky (Moscovo), aos 17 – mas só se tornou no foco das atenções quando, em 2015, obteve o 1º prémio do Concurso Fryderyk Chopin (Varsóvia). A distinção valeu-lhe um contrato com a Deutsche Grammophon, que editou a prestação de Cho em Varsóvia, preenchida com Chopin. O primeiro álbum “a sério” na editora, em 2017, retomou Chopin, seguindo-se um recital com Debussy (2017) e outro com Mozart (2018).

Quando esteve na Casa da Música no final de 2017, Cho trouxe na bagagem Chopin e Debussy, mas o ecléctico e desafiador programa deste regresso deixa claro que não pretende ficar confinado a um universo sonoro de lirismo impressionista (e proto- impressionista): inclui a monumental e espinhosa Sonata S.178 de Liszt, as Seis Peças op.118, uma colecção de miniaturas requintadas com que Brahms encerrou a sua produção pianística, o Prelúdio, Coral & Fuga, a obra-prima da breve produção para piano solo de Franck (e um cume do pianismo oitocentista francófono), e a Sonata op.1 (1910) de Berg, que é vista como a primeira obra para piano da Segunda Escola de Viena.

Detalhes

Também poderá gostar