A Time Out na sua caixa de entrada

Jazz
© Chris Bair / UnsplashFilmes com música tocada ao vivo

Há muito para ouvir e aplaudir na nova edição do Porta-Jazz

Por Patrícia Santos
Publicidade

Dezembro começa com a nona edição do Festival Porta-Jazz, a maior, segundo a organização, com cerca de 30 concertos na agenda, acompanhados por um encontro de escolas, oficinas e jam sessions. Em cima do palco, conte com estreias e parcerias artísticas inéditas.

O Teatro Rivoli, a Casa da Música, a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, o Passos Manuel, a Escola Superior de Música, Artes e Espectáculo, o Hot Five, a Casa de Ló e a Sala Porta-Jazz são alguns dos espaços que, ao longo dos nove dias em que decorre a iniciativa, vão receber mais de uma centena de músicos e dezenas de estudantes de música, entre nomes portugueses e estrangeiros.

Pelo que se pode ler no site da Câmara do Porto, as actuações do contrabaixista Thomas Morgan com Marcos Cavaleiro; do saxofonista Chris Cheek com o quarteto MAP, liderado por Paulo Gomes; e do baterista Eliot Zigmund com Manel Fortià e Carlos Azevedo estão entre as parcerias inéditas do Porta-Jazz.

Um concerto a cargo do trio de Susana Santos Silva, Torbjörn Zetterberg e Hampus Lindwall, a ter lugar na Igreja de Cedofeita, pela primeira vez envolvida na iniciativa, é um dos espectáculos que não deve deixar de considerar.

Depois dos concertos, participe em sessões do Clubedo, “onde se vai reviver o ambiente dos clubes que programam habitualmente Jazz na cidade”. Conte com actuações exclusivas, trios informais de jazz e jam sessions.

+ Os melhores concertos de jazz e clássica no Porto em Novembro

+ Nove canções dos Beatles recriadas pelo jazz

Últimas notícias

    Publicidade