A Time Out na sua caixa de entrada

Parque das Serras do Porto
© Parque das Serras do Porto

O Parque das Serras do Porto vai ter uma rede de percursos pedestres

A rede de percursos pedestres vai ter uma extensão de 259,2 quilómetros entre os municípios de Gondomar, Paredes e Valongo. As obras começaram esta semana.

Por Ana Patrícia Silva
Publicidade

O Parque das Serras do Porto é composto por seis serras – Santa Justa, Pias, Castiçal, Santa Iria, Flores e Banjas, abrangendo território dos municípios de Gondomar, Paredes e Valongo. É um refúgio que pode ser explorado a pé, de bicicleta ou a cavalo. Agora vai ter uma rede de percursos pedestres a ligar os vários trilhos e a sinalizar o seu património biológico, geológico, arqueológico, imaterial e construído.

A empreitada de implementação da rede de percursos pedestres arrancou esta semana e deverá estar concluída em seis meses. No total, a rota terá 259,2 quilómetros de extensão, contemplando uma Grande Rota e 19 Pequenas Rotas de trilhos distribuídos por todo o território deste pulmão verde.

O investimento de 230 mil euros servirá para instalar mobiliário e sinalética, para criar um plano de comunicação e de informação acerca das rotas e uma aplicação web para ajudar quem fizer os percursos, fornecendo informação sobre o território e os pontos de interesse.

Existe também um projecto de preservação de rios, aprovado pelo Fundo Ambiental, que vai permitir operacionalizar nove quilómetros de margens dos rios Ferreira e Sousa. Serão eliminadas as plantas invasoras das margens ribeirinhas, fazendo nascer depois, nesses locais, plantas autóctones.

Parque das Serras do Porto
© Câmara Municipal de Valongo
Rede de percursos pedestres das Serras do Porto
© Câmara Municipal de Paredes
Rede de percursos pedestres do Parque das Serras do Porto
Rede de percursos pedestres do Parque das Serras do Porto © DR

Leia aqui a nova edição digital e gratuita da Time Out Portugal

Últimas notícias

    Publicidade