A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
super lua
Fotografia: Ahsan Avi/ Unsplash

Prepare-se para ir à janela ver a Super Lua de Abril

Por Raquel Dias da Silva
Publicidade

“Quando cai a noite na cidade/ Há sempre um sonho e há magia”. Mas na noite de terça para quarta-feira haverá também uma Lua maior e mais brilhante do que o habitual. Vá até à janela ou, se for um desses sortudos, até ao terraço e deixe-se deslumbrar por este evento astronómico.

Esta semana, ponha a cabeça – sim, só a cabeça – fora de casa e os olhos no tecto natural da Terra. Na terça-feira, 7 de Abril, a Lua irá atingir o perigeu pelas 18.08, antes de nascer por volta das 19.32 já a parecer mais brilhante do que o habitual. Na madrugada do dia seguinte, às 03.35 de 8 de Abril, entrará na fase de Lua cheia. Nessa altura, poderá ver a maior Super Lua do ano, provocada pela ocorrência simultânea da fase de Lua cheia e da presença do satélite no ponto da órbita em que se encontra mais próxima da Terra.

“Nesta Super Lua de Abril estes dois instantes, o do perigeu e o da Lua cheia, estão desfasados de 08.28 horas”, de acordo com o Observatório Astronómico de Lisboa (OAL). “A melhor ocasião para se observar a Super Lua é no instante do seu nascimento e o local ideal para se observar a Super Lua é aquele que tenha o horizonte desimpedido na direcção Este, pois a Lua nasce com o azimute 89º contado de Sul para Este.”

O observatório explica também que, durante o perigeu, a Lua cheia é 14% maior e 30% mais brilhante do que no apogeu, o ponto da órbita em que se encontra mais afastada da Terra. Se for observada perto do horizonte, parecerá ainda maior, “com um aumento extra de cerca de 5%”, uma ilusão óptica que desaparece quando a Lua sobe no céu. Este fenómeno ocorrerá uma última vez em 2020, a 7 de Maio, mas esta Super Lua de Abril terá maior amplitude.

Os planetas estão a alinhar-se

Quatro dos planetas visíveis a olho nu – Mercúrio, Marte, Saturno e Júpiter – começaram a alinhar-se no passado sábado, 4 de Abril, e assim vão continuar até 17 de Abril, dia em que termina o renovado estado de emergência. A partir dessa altura, Mercúrio deixa de estar visível, mas os outros três planetas continuam alinhados durante todo o mês.

“A melhor altura para observar esta linha recta de planetas é logo após o nascimento de Mercúrio e antes que o crepúsculo matutino impeça a visibilidade”, avisa o OAL, recomendando-se a consulta das tabelas de visibilidade de Mercúrio, que inclui também os dados do referido crepúsculo matutino e onde é possível perceber que, entre 4 e 17 de Abril, Mercúrio é visível ao amanhecer a partir da 00.00 e até à aurora, por volta das 06.00 da manhã.

+ Descarregue aqui gratuitamente a edição desta semana da Time In Portugal

Últimas notícias

    Publicidade