A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Schitts Crick
Photograph: Courtesy Pop TV Schitt’s Creek

'Schitt's Creek' foi o vencedor surpresa de uma noite de Emmys invulgar

Série de comédia canadiana venceu sete prémios – todos da sua categoria. 'Succession' da HBO também arrecadou sete estatuetas.

Por Sebastião Almeida
Publicidade

A grande vencedora de uns Emmys marcados por uma pandemia global que não dá tréguas foi Schitt’s Creek, que ainda não é transmitida em Portugal. A série canadiana criada por Eugene e Dan Levy, pai e filho, sobre uma família rica que perde quase todo o dinheiro e é obrigada a mudar-se para uma terriola no meio de nenhures, arrecadou sete estatuetas. Pela primeira vez, uma série cómica venceu todos os prémios da sua categoria. Catherine O’Hara venceu o primeiro Emmy pelo seu papel na série.

Mas Succession, da HBO, também conquistou sete prémios, incluindo o de melhor série dramática. Jesse Armstrong, o argumentista da série, esteve presente na cerimónia e discursou sobre como os impérios dos grupos de media facilitam a ascensão de fascistas ao poder. Jeremy Strong ganhou o prémio de melhor actor numa série dramática pela sua prestação.

Zendaya, de 24 anos, foi a actriz mais nova a ganhar o prémio de melhor actriz numa série dramática por Euphoria, da HBO. Julia Garner (Ozark) e Billy Crudup (The Morning Show) foram os vencedores nas categorias dramáticas secundárias.  Enquanto Mark Ruffalo venceu o prémio de melhor actor numa minissérie ou telefilme pela sua prestação em I Know This Much is True, também da HBO.

Watchmen, a série da HBO inspirada pelo romance gráfico de Alan Moore e Dave Gibbons, era a grande favorita da noite. Porém, ontem, só recebeu quatro Emmys, incluindo o de melhor minissérie e de melhor actriz numa minissérie, entregue a Regina King.

A entrega dos prémios da 72.ª edição dos Emmys realizou-se em moldes invulgares, motivados pela pandemia: Jimmy Kimmel, o anfitrião, apresentou a cerimónia sem público. Em vez disso, os nomeados fizeram representar-se na sala em forma de grandes recortes de papelão com os seus rostos. As habituais entrevistas na passadeira vermelha realizaram-se a partir de casa, em videoconferência, e os vencedores também receberam as estatuetas em casa.

+ Leia aqui a Time Out Portugal desta semana

Últimas notícias

    Publicidade