Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right Adega São Nicolau

Adega São Nicolau

Restaurantes, Português Ribeira
Escolha dos críticos
4 /5 estrelas
Adega São Nicolau
1/3
© Cláudia PaivaAdega São Nicolau
Adega de São Nicolau
2/3
©Cláudia PaivaPeixe sempre fresco
Adega de São Nicolau
3/3
©Cláudia PaivaUma bela garrafeira

A Time Out diz

4 /5 estrelas

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme se os espaços continuam abertos.

Nunca voltes ao lugar onde já foste feliz. Não concordo com “As Regras da Sensatez” cantadas por Rui Veloso, sempre achei a letra da canção muito deprimente, mas confesso que quase tive de dar a mão à palmatória neste caso.

A Adega São Nicolau é um daqueles lugares que fazem as pessoas felizes por antecipação. Como, por exemplo, quando a menina que atende o telefone aceita uma reserva para duas pessoas ao almoço. Assim 
que desligamos a chamada,
 o corpo transforma-se num autómato, deixa de conseguir pensar no trabalho, e foca-se nos bons bolinhos de bacalhau, estaladiços, quentes, quase a queimar a língua, cheios deste peixe, que antecedem a refeição.

A comida estava boa como sempre. Mas fria e desfasada nunca sabe tão bem. E é com alguma tristeza que tenho notado que o serviço de sala em Portugal se tem degradado de forma generalizada. É uma arte em declínio, e nós com tantas boas escolas de hotelaria...

Mas esta crítica tem uma razão. Eu e a minha amiga, pedimos uma dose de arroz de pato, outra de filetes de polvo com arroz do mesmo. O arroz de pato dela chegou primeiro. Quando não chega tudo ao mesmo tempo, está o caldo entornado. Lembro-me sempre do episódio em que num almoço em Fátima, com os meus pais e a minha irmã, eles, que pediram todos o mesmo prato, acabaram de comer ainda antes de o meu ter chegado à mesa. Acabei a trincar uma sandes no carro porque estavam com pressa de ir embora.

Numa dose generosa, o 
arroz de pato estava sequinho 
e saboroso, e cheio de grandes pedaços de carne e de presunto. Ela estava feliz, eu desconsolada. Entretanto vem o arroz de polvo, mas sem os filetes. Perguntei à menina que nos atendia se tinha acontecido alguma coisa na cozinha. Respondeu-me como se eu não tivesse nada a ver com o assunto e, cinco minutos depois, pousa-me os filetes à frente sem um pedido de desculpa, sem uma delicadeza de qualquer espécie. Estavam, claro, tenros por dentro e crocantes por fora, bem temperados com limão e coentros, quentinhos, acabados de sair da fritadeira, como sempre os conheci. Pena o arroz estar tão frio.

Mas, hei, Adega, não estamos a acabar este namoro. Isto
 foi só um queixume de um apaixonado, que ficou à espera pendurado.

*As críticas da Time Out dizem respeito a uma ou mais visitas feitas pelos críticos da revista, de forma anónima, à data de publicação em papel. Não nos responsabilizamos nem actualizamos informações relativas a alterações de chef, carta ou espaço. Foi assim que aconteceu.

Por Dulce Dantas Marinho

Publicado:

Detalhes

Endereço Rua de São Nicolau, 1
Porto
4050-561
Preço Até 30€
Contato
Horário Seg-Sáb 12.00-15.00/19.00-23.00
É o proprietário deste estabelecimento?
Também poderá gostar
    Últimas notícias