Silvestre Pestana: um artista de contraciclos

Arte, Arte contemporânea
Silvestre Pestana
© DR A mostra é gratuita

A Time Out diz

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme se os eventos continuam agendados.

Nesta mostra, no Fórum da Maia até 16 de Junho que integra obras da Colecção de Serralves e do próprio Pestana, os anos 60 – época em que abordava a poesia “como discurso visual e um meio de resistência antifascista” – não foram esquecidos. O mesmo acontece com os trabalhos produzidos entre 1969 e 1974, período em que esteve exilado em Estocolmo, onde desenvolveu “performances e intervenções no espaço público”, e contactou com “movimentos ambientais e ecológicos, a Land Art e o experimentalismo sonoro, visual e performativo”. Nesta exposição é possível ver ainda o trabalho do artista depois do regresso a Portugal, após a queda do Estado Novo.

Detalhes

Também poderá gostar