Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right As melhores livrarias no Porto

As melhores livrarias no Porto

Livros para crianças, raridades, publicações especializadas, ou livrarias que só vendem exemplares escritos por mulheres. Estas são as melhores livrarias no Porto

Publicidade
A Confraria Vermelha Livraria de Mulheres só vende livros escritos por mulheres
©DR A Confraria Vermelha Livraria de Mulheres só vende livros escritos por mulheres

"Sempre imaginei que o paraíso fosse uma espécie de livraria". A frase é de Jorge Luís Borges, poeta e escritor argentino, autor de obras como A Biblioteca de Babel ou O Jardim de Veredas que se Bifurcam. Como queremos a sua felicidade, fizemos-lhe uma lista com as melhores livrarias no Porto para que se sinta como se estivesse no Éden.

Dia Mundial do Livro: estas são as melhores livrarias no Porto

escadaria da livraria lello
© Edgar Jiménez
Compras, Livrarias

Livraria Lello

icon-location-pin Galerias

Uma das livrarias mais emblemáticas do país (e do mundo) está mesmo no centro do Porto e faz parte do seu património histórico. Nasceu em 1906 no número 144 da Rua das Carmelitas e ali ficou até hoje, com a arquitectura neogótica que a caracteriza, a madeira talhada, as colunas douradas e os tectos ornamentados que formam um cartão-de-visita único. Mas este edifício histórico não é só para admirar, chegam a sair 300 mil livros por ano das altas estantes distribuídas pelos dois pisos. A entrada custa 4€, que pode ser descontada na compra de um livro.

Livraria Poetria
©DR
Compras, Livrarias

Livraria Poetria

icon-location-pin Baixa

A Livraria Poetria nasceu em 2003 com uma paixão muito clara e assumida: livros de poesia e de teatro. Em 14 anos já esteve para fechar as portas várias vezes mas tem-se mantido graças à sua especialização. É adorável e merece muito uma visita sua.

Publicidade
Livraria Moreira da Costa
©Marco Duarte
Compras, Livrarias

Livraria Moreira da Costa

icon-location-pin Galerias

A Moreira da Costa é um dos alfarrabistas mais antigos e valiosos da cidade, com várias primeiras edições de autores portugueses, a obra de trás para a frente de Camilo Castelo Branco, vários livros de Direito, Filosofia e Teologia, e dois mil títulos de literatura francesa dos séculos XVIII e XIV. Ao todo, são 50 mil livros – e é toda uma experiência descer à cave (fechada ao público), uma espécie de forte feito de livros até ao tecto, onde reina o silêncio absoluto. 

Confraria Vermelha Livraria de Mulheres
©DR
Compras, Livrarias

Confraria Vermelha Livraria de Mulheres

icon-location-pin Baixa

Esta é, segundo os proprietários, a primeira livraria do país especializada em livros escritos por mulheres. Virginia Woolf dizia que todas as mulheres deviam "ter dinheiro e um quarto próprio para escrever as suas novelas". Ora, Aida levou isso à letra e abriu um espaço onde todas as mulheres podem escrever, desfrutar de poesia, música e até tertúlias. Mas os homens também são bem-vindos.

Publicidade
Livraria Papa-Livros
©DR
Compras, Livrarias

Livraria Papa-Livros

icon-location-pin Cedofeita

A Papa-Livros é um dois-em-um: primeiro apercebe-se da grande parede cheia de livros infantis e só depois se apercebe que pode também beber um chá e comer um dos melhores bolos de chocolate da cidade (a receita é da avó da proprietária). Tudo enquanto folheia um livro. Há lá coisa melhor?

A livraria Candelabro fica em Cedofeita
©DR
Compras

Livraria Candelabro

icon-location-pin Baixa

Fundada em 1952, a Candelabro é especializada em livros antigos e em segunda mão. E tem de tudo um pouco. Desde livros de agricultura, astronomia, espeleologia, a ciência que estuda as cavernas e as grutas, até livros de teatro e de ourivesaria. A edição setecentista da obra equestre Luz da Liberal e Nobre Arte da Cavalaria leva o troféu da obra mais antiga – é considerada uma das mais raras e custa 10.000€.

Publicidade
O interior da Livraria Académica
©DR
Compras

Livraria Académica

icon-location-pin Baixa

Em 2012 esta livraria na Rua dos Mártires da Liberdade fez um século de vida. Os seus pontos fortes são raridades e primeiras edições de livros, bem como literatura portuguesa e brasileira sobre música ou arte. Vale bem uma visita, por isso, passe por lá.

A Salta Folhinhas é uma livraria infantil
©DR
Compras, Livrarias

Salta Folhinhas

icon-location-pin Campo Alegre

Criada em 2004, no Campo Alegre, esta é uma das poucas livrarias portuenses dedicada exclusivamente ao público infantil. Além de venderem livros, também organizam workshops de desenho, aulas de música e muitas outras actividades.

Publicidade
Livraria Chaminé da Mota
© Marco Duarte
Compras, Livrarias

Livraria Chaminé da Mota

icon-location-pin Flores

A Livraria Chaminé da Mota foi fundada em 1981. Tem quatro pisos cheios de livros, jornais e revistas raras, mais vulgares e de coleccionador. Se gosta de livros, este é um ponto de paragem obrigatório na cidade.

A Flanêur é uma livraria especializada
©DR
Compras, Livrarias

Flâneur

icon-location-pin Pinheiro Manso

Especializada em poesia, arte, romances e filosofia, esta livraria tem, além de cinco mil livros, uma agenda bem recheada. É uma questão de andar atento para apanhar apresentações de livros com os próprios autores presentes, debates e até entregas ao domicílio em bicicleta.

Publicidade
Livraria Ascari
©DR
Compras, Livrarias

Ascari

icon-location-pin Bonfim

Esta é uma livraria especializada em automóveis e motociclos, que vende livros para todos os gostos, desde exemplares dedicados às marcas até às biografias. Se gosta de acelerar, já sabe onde deve estacionar.

Leia mais sobre livros

Porto
© Marco Duarte
Coisas para fazer

Hoje é Dia Mundial do Livro: saiba quais são os melhores livros sobre o Porto

São páginas e páginas repletas de curiosidades, de expressões que só se usam por cá e de histórias mirabolantes que o vão fazer ver a Invicta com outros olhos. Nesta lista vai encontrar desde lendas, a histórias de imperadores ou de assassinatos. Hoje é Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor, por isso, saiba quais são os melhores livros sobre o Porto.

Publicidade
Livraria Moreira da Costa
©Marco Duarte
Compras

S.O.S Lojas Históricas – Alfarrabistas do Porto

O tempo não volta para trás, mas o Porto anda numa corrida contra ele, às vezes sem sucesso. O Alfarrabista João Soares, há 20 anos no número 38 da Rua das Flores, tem até ao final do ano para abandonar as instalações. Há cerca de um mês soube que o prédio estava para venda e recebeu uma notificação dos proprietários para sair em 15 dias. João, dado o grande volume de livros – tem cerca de 7 mil publicações – conseguiu adiar a partida.

Publicidade