Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right 13 músicas sobre o Porto para cantar à janela
Rui Veloso
© Arlindo Camacho Rui Veloso

13 músicas sobre o Porto para cantar à janela

Quem canta, seus males espanta. Ouça estas canções, que lembram que o Porto é a melhor cidade do mundo.

Por Ana Patrícia Silva
Publicidade

A vida como a conhecíamos está suspensa. Nesta altura estamos todos a sonhar com o mesmo: sair de casa, abraçar amigos e família, jantar fora, ir a concertos, rebolar na relva. Enquanto aguardamos por dias melhores, é importante lembrar as coisas bonitas. Das varandas e janelas à volta do mundo chegam relatos e vídeos de pessoas a cantar, a tocar ou simplesmente a ouvir. Para lembrar que o Porto é a melhor cidade do mundo, decore estas músicas e cante também, como se ninguém estivesse a ouvir.

Recomendado: Leia aqui a edição desta semana da Time In Portugal

 

Canções sobre o Porto:

Rui Veloso - Porto Sentido

A letra que Carlos Tê escreveu para Rui Veloso é a mais bela carta de amor que já se cantou ao Porto. Está aqui fotografado o orgulho tripeiro pelo que há de mais belo e sombrio na cidade. Há muito mais Porto imortalizado na discografia de Rui Veloso – são várias as letras baseadas em personagens reais da cidade, como “Chico Fininho” ou “Um Trolha d’Areosa”, mas esta é um hino. Tanto que, nestes tempos de quarentena, os portuenses já a cantam à janela – o vídeo desse momento foi partilhado pelo próprio Rui Veloso no Instagram, com a legenda: "O Porto é lindo!". É mesmo.

GNR - Pronúncia do Norte

A ecoar nas noites de São João ou nas vitórias no Estádio do Dragão, este é outro hino não oficial da cidade do Porto, que rivaliza apenas com “Porto Sentido” de Rui Veloso. O saboroso sotaque nortenho é o mote deste clássico cliché que será sempre uma grande canção.

Publicidade

Sérgio Godinho - O Porto Aqui Tão Perto

Podem tirar o homem do Porto, mas ninguém tira o Porto de um dos maiores poetas da canção portuguesa. Mestre em métrica, malabarista de palavras, tem uma forma única de transformar pensamentos em palavras e palavras em música. Ouvir as suas histórias apaixonadas sobre o Porto é um luxo. Atenção também a "É Nosso, o São João", onde Sérgio Godinho canta a festa maior da cidade numa cama de suspiros de Manuela Azevedo e arranjos de Hélder Gonçalves, dos Clã. 

Mind da Gap - Invicta

O hip-hop é o género musical que mais exalta e sente o Porto. Este trio tripeiro sempre encontrou na cidade uma infindável fonte de inspiração para as suas rimas: “Invicta, poesia em cada esquina, inspiração divina/ Um rio dourado afogado na neblina/ O amor da nossa vida”.

Publicidade

José Mário Branco - S. João do Porto

Para ele a cantiga era uma arma, mas também podia ser folia. Esta é uma marcha e um hino por excelência para as festas da cidade: “Lá vai a malta p’ró São João / O Porto inteiro a bater num coração”.

 

Jafumega - Ribeira

Uma canção que sintetiza o funk e o ska em doses pesadas de groove, inspirada na zona ribeirinha do Porto, que tanta cor tem dado a tantos postais, e com uma letra tantas vezes por aí ecoada (“a ponte é uma passagem para a outra margem”).

Publicidade

Carlos Paião & Cândida Branca Flor - Vinho do Porto

É o mais bonito elogio ao vinho do Porto – das vindimas à ressaca – com uma mensagem de orgulho, mas sem provincianismo (“Não há champanhe que nos ganhe/ Nem ninguém que nos apanhe/ Porque o vinho é português”). Carlos Paião e Cândida Branca Flor, ambos já falecidos, levaram a canção ao Festival RTP em 1983, o ano em que decorreu no Coliseu do Porto. Não venceram, mas ficaram para sempre gravados no coração da cidade.

Gisela João - Noite de São João

Com rimas deliciosas de Capicua para o Fado Triplicado, esta música fala sobre uma noite de São João no Porto, com referências à ponte Luís I, ao bailarico de Miragaia e um final de noite na Foz, a ver os balões no céu e a esfregar alho-porro na cara dos inimigos.

Publicidade

António Zambujo - Pica do 7

É uma canção que demonstra a umbilical cumplicidade entre Miguel Araújo e António Zambujo. Araújo escreveu uma letra sobre uma paixão que brota a bordo de um eléctrico do Porto, Zambujo saboreou-a com o mel do seu canto.

Helena Sarmento - Porto, Porto

Não há muitos fados sobre o Porto. Ouvindo este, é difícil perceber porquê. Helena Sarmento pega num poema de João Gigante-Ferreira e leva a sua voz numa viagem de rabelo pelo rio Douro, enamorando-se do granito e das gaivotas.

Publicidade

Mundo Segundo, Maze e Macaia - Margens do Douro

Mundo Segundo e Maze, rappers dos Dealema, fazem uma declaração de amor à Invicta e chamam Macaia para cantar o refrão, inspirado no poema "Entre o Sono e Sonho" de Fernando Pessoa.

Samba Sem Fronteiras - Gentrificasamba

“Fechou a taberna, a confeitaria e o alfarrabista. A cidade vai virar só hotel para turista!” Parece uma realidade distante agora, mas a invasão turística e a gentrificação do Porto foram a inspiração desta música do grupo luso-brasileiro Samba Sem Fronteiras. O vídeo foi gravado no quiosque das “Worst Tours”, que realizam passeios fora do mapa turístico oficial e que alertavam para estes problemas. O quiosque já não existe, foi demolido. E os turistas já foram todos embora.

Publicidade

Hino do Futebol Clube do Porto

Enquanto a cidade dormia, gravou-se um hino. Composto pelo escritor e dramaturgo Heitor Campos Monteiro e o maestro António Figueiredo e Melo, foi gravado na madrugada de 1 de Abril de 1952, no palco do Teatro Nacional São João. Ainda hoje, é entoado por milhares de adeptos. A voz é de Maria Amélia Canossa, que também interpreta a Marcha do Futebol Clube do Porto.

Mais música:

Um disco por dia
DR

Desafio Time In: Um disco de música portuguesa por dia

Música Portuguesa

Aproveite os próximos tempos para fazer aquilo que sempre adiou. Ler um livro, ver um filme, ouvir um disco. Qualquer coisa é melhor do que ficar obcecado a ver e a ler notícias sobre o surto de Covid-19. Entretenha os ouvidos com música. Se puder apoiar a música nacional, ainda melhor. Nas últimas semanas, choveram cancelamentos de concertos para os próximos meses. Confinados às suas casas, alguns músicos viraram-se para os ecrãs para continuar a partilhar um pouco da sua arte. Mas ninguém sobrevive com concertos online gratuitos, por isso, nesta altura a melhor forma de os apoiar é comprando música em lojas virtuais. Reserve uma hora por dia para ouvir um disco. Se puder, compre. Veja aqui todos os Desafios Time In

Manel Cruz
© SFPNMC

Os melhores discos portuenses de 2019

Música

A colheita musical de 2019 no Porto tem autores arrepiantes, bandas transcendentes, máquinas dançantes e uma harpa encantada. A Time Out reuniu os álbuns portuenses deste ano que não deve perder. Nomes como Manuel Cruz, Sensible Soccers, Luca Argel ou White Haus marcaram a agenda musical ao longo destes 12 meses e não passaram despercebidos entre as principais salas de espectáculos da Invicta. Se tem amor à música, vai gostar muito de ler e ouvir a lista que preparámos para si com muito carinho.  Recomendado: 31 Coisas incríveis para fazer no Porto

Publicidade
Aaliyah
©Dana Haughton

20 canções para celebrar a Primavera

Música

Uma viagem com início em 1977 por canções ordenadas cronologicamente e que cheiram a natureza e a espaços exteriores, a verde, sol e água, a dias de possibilidades em aberto e a noites insinuantes. Algumas mais optimistas, outras intimistas, várias festivas. A Primavera soa melhor assim. 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade