A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Espectáculo Drag, Cabaré, Maus Hábitos
Fotografia de Celine Marie

A arte do transformismo tem uma nova noite no Porto

Às segundas ao jantar, o prato principal do Maus Hábitos, no Porto, são os espectáculos drag. Falámos com o curador, o fadista Miguel Bandeirinha.

Por Clara Silva
Publicidade

Com os espectáculos de fado cancelados ao sábado, o Maus Hábitos arranjou uma alternativa bem diferente: espectáculos de transformismo às segundas-feiras, o Cabaré à Mesa. “Uma ideia antiga”, conta Miguel Bandeirinha, o curador da noite, que foi “tirada da gaveta” depois das últimas regras de confinamento, que impediram que o espaço tivesse a sua noite de Fado à Mesa ao sábado.

Não há fado, mas há cabaré, com dois convidados transformistas do Porto por sessão. A estreia aconteceu a 16 de Novembro com Wanda Morelly e Big Mama, repetiu-se a 23 de Novembro com Kara Kills e Elektra Ashford, e, pelos vistos, veio para ficar. “É uma noite que vai ter continuidade, mas só podemos garanti-la mês a mês, consoante a situação da pandemia.”

A estreia foi um sucesso. “As pessoas procuram algo para se divertirem, mais fora da caixa, para poderem sair de casa em segurança”, continua. As próximas datas já estão marcadas (21 e 28 de Dezembro) e os bilhetes podem ser comprados na loja online do Maus Hábitos.

Miguel Bandeirinha, que também costuma actuar nas noites de cabaré antes dos espectáculos, sempre acompanhou o transformismo no Porto. “É uma arte a que aqui ainda não damos muito valor, mas que nos Estados Unidos é um sucesso e está na maioria das grandes salas de espectáculo.” A ideia do cabaré é dar visibilidade ao trabalho destes artistas de várias gerações, juntando sempre “o vintage, os mais antigos”, aos mais recentes, “que possam mostrar essas duas facetas do transformismo”. Num futuro próximo, o objectivo é abrir também as portas a artistas de todo o país – “e quiçá internacionais”.

Espectáculo Drag, Fado, Maus Hábitos
©Celine Marie

Em 2011, o Maus Hábitos mudou a noite da cidade com a Groove Ball, uma festa queer pensada por Igor Ribeiro e Inês Pando, e inspirada em filmes como Paris is Burning ou Party Monster, com voguing, performances e espectáculos drag, que depois foi importada para Lisboa.

Neste formato cabaré, “em que as pessoas estão a jantar e a assistir ao espectáculo”, esta é a primeira noite do género na casa. Além do Fado à Mesa, o Maus Hábitos também já acolheu o Cinema à Mesa, a Comédia à Mesa, a Palavra à Mesa e os Sons à Mesa. O espectáculo drag (na verdade são dois em um) tem um custo de 10€, com um menu de snacks e bebidas.

“É sempre importante apoiarmos os artistas, principalmente estes que muitas vezes são postos à margem da nossa sociedade, muitos por serem homossexuais ou por escolherem esta parte artística que é depreciada por alguns”, remata Miguel Bandeirinha.

Próximos espectáculos a 21 e 28 de Dezembro, às 20.30, no Maus Hábitos. Rua Passos Manuel, 178, 4.º. Bilhetes a 10€.

+ Maus Hábitos vai servir jazz à mesa

Leia aqui a edição online e gratuita da Time Out Portugal desta semana

Últimas notícias

    Publicidade