A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
O vasto percurso do fotógrafo tem sido marcado pelas câmaras Leica
© Alfredo CunhaO vasto percurso do fotógrafo tem sido marcado pelas câmaras Leica

Alfredo Cunha mostra 50 anos de fotografia em câmaras Leica no Porto

O autor das mais icónicas fotografias do 25 de Abril manobrou diversas câmaras Leica ao longo da sua carreira. São elas o fio condutor da exposição que inaugura a 19 de Setembro na Leica Store Porto, com entrada livre.

Por Maria Monteiro
Publicidade

É um dos mais reputados fotojornalistas portugueses e autor das mais emblemáticas fotografias da Revolução dos Cravos, entre as quais o retrato de Salgueiro Maia no Largo do Carmo, que viria a tornar-se num símbolo do dia que fundou a democracia portuguesa. Mas, ao longo de 50 anos de carreira, Alfredo Cunha capturou várias outras histórias do país e do mundo, como fotojornalista e editor-chefe de jornais como O Século, Jornal de Notícias ou Público, e como fotógrafo oficial dos presidentes Ramalho Eanes e Mário Soares.

O seu percurso tem sido marcado, em grande parte, pelo uso quase exclusivo de câmaras Leica. Foi através das suas lentes que retratou diversos contextos e geografias, “do Portugal profundo ao Portugal actual, de África ao Médio Oriente, dos grupos militares às manifestações, dos retratos ao quotidiano”. A partir de 19 de Setembro, o fotojornalista expõe Leica Years, uma selecção de trabalhos realizados com os equipamentos da marca na Leica Store Porto (Rua Sá da Bandeira, 48).

A retrospectiva não obedece a uma ordem temática ou cronológica, já que “não há uma procura jornalística”. As fotografias apresentadas funcionam como “flashes da memória, recuperações e alertas”, descreve a organização em publicação sobre o evento. O público tem aqui uma oportunidade para descobrir um bom resumo do percurso de Alfredo Cunha de uma assentada. A entrada é livre.

+ Os sítios mais instagramáveis do Porto

Leia aqui a nova edição digital e gratuita da Time Out Portugal

Últimas notícias

    Publicidade