Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right Os sítios mais instagramáveis do Porto
Cais da Ribeira
© Khamkeo Vilaysing / Unsplash Cais da Ribeira

Os sítios mais instagramáveis do Porto

Tirar fotos e admirar a cidade não tem de ser só para turistas. Descubra nesta lista os sítios mais instagramáveis do Porto

Por Bárbara Baltarejo, Nelma Viana e Margarida Ribeiro
Publicidade

Na lista dos sítios mais instagramáveis do Porto estão paisagens que são verdadeiros postais da Invicta. Temos de tudo: jardins, igrejas, torres, miradouros, livrarias, museus e até  fachadas de mercearias. Por isso, carregue as baterias das câmaras fotográficas e dos telemóveis, e eternize esta bela cidade durante o seu próximo passeio. Se não sabe por onde começar, nós damos-lhe uma ajudinha. Boas fotos.

Para terminar o dia, celebre a gastronomia portuense, em casa, com especialidades como a francesinha ou os cachorrinhos. Se não for bem isso que lhe apetece, dê uma vista de olhos à lista de restaurantes do Porto com entregas ou take-away

Recomendado: Roteiro de arte urbana no Porto

 

Os sítios mais instagramáveis do Porto:

Porto
Porto
© Woody Van der Straeten / Unsplash

1. Igreja do Carmo

Atracções Edifícios e locais religiosos Baixa

É um verdadeiro hotspot para os amantes de fotografia, com ou sem turistas a passear pela cidade. A fachada da Igreja do Carmo está revestida de bonitos e tradicionais azulejos azuis que fazem os encantos de qualquer um. Mesmo ao lado fica a Igreja dos Carmelitas e a dividi-las está “a casa mais estreita do Porto”, que acabou por servir de habitação a capelães, sacristães e artistas, bem como a acolher reuniões secretas durante as Invasões Francesas, durante as Guerras Liberais e até durante o Cerco do Porto. Espaço que é possível visitar desde 2019

Ribeira - Vista de Barco
Ribeira - Vista de Barco
©Cláudia Paiva

2. Ribeira

Coisas para fazer Caminhadas e passeios Baixa

As ruas estreitas, as casas coloridas e a ligação ao rio fazem da Ribeira uma das zonas mais interessantes do Porto. É das mais antigas da cidade e mantém vestígios dos vários tempos que atravessou, podendo perceber-se essa evolução nos materiais expostos na Casa do Infante. Também não lhe faltam restaurantes, bares e lojas para conhecer e uma panorâmica invejável nas cores e nas formas para ver cair a tarde de copo na mão e rabo no chão.

Publicidade
Casa de Serralves - Gin Tasting & Spirits
Casa de Serralves - Gin Tasting & Spirits
© Fabrice Demoulin

3. Casa de Serralves

Museus Arte e design Porto

Primeiro nasceu a casa e só depois o Museu de Arte Contemporânea de Serralves. Não existem um sem o outro, já que a visita às exposições implica sempre uma voltinha pelos jardins. Sem tirar mérito à magnífica obra projectada por Álvaro Siza Vieira, uma das mais valiosas heranças arquitectónicas dos anos 1990, a verdade é que o edifício do museu não é fácil de fotografar, pela grandiosidade que apresenta. Nesse caso, e porque a “experiência Serralves” exige registo para a posteridade, dirija-se à famosa casa cor-de-rosa, exemplar único de Art Déco do país, percorra os jardins projectados por Jacques Gréber na década de 1930 e apresse-se a apontar a lente em direcção à fachada, sem esquecer de apanhar o verde envolvente. O cenário é tão bonito que dispensa técnicas complicadíssimas de fotografia ou o uso de filtros. Seria até uma afronta.

Mural Joana Vasconcelos
Mural Joana Vasconcelos
© DR

4. Painel de azulejos de Joana Vasconcelos

Não tem vista de rio nem pode ser classificado como “monumento municipal”, mas o painel de azulejos de Joana Vasconcelos é o cenário de fundo mais utilizado nas fotos de Instagram de quem passa pelo Porto. Assinado pela artista contemporânea de maior projecção internacional, é colorido, modernista e grande o suficiente para planos alargados. Já assistiu a produções de moda, beijos apaixonados, duck faces e outros que tais e a verdade é que ficou sempre bem e até salvou algumas poses menos boas. Encontra-o no número 67 da Praça Guilherme Gomes Fernandes, muito perto dos Clérigos, na fachada lateral do Steak’n Shake. Tem 20 metros de comprimento, não há como não dar por ele.

Publicidade
Jardim das Virtudes
Jardim das Virtudes
© João Saramago

5. Jardim das Virtudes

Atracções Parques e jardins Baixa

O Jardim das Virtudes é o sítio certo para quem quer ler um livro ou fazer um piquenique. Mas não só: aqui também pode (e deve) ver o pôr-do-sol e postá-lo nas redes sociais. A vista para o rio é incrível, o que o torna um sítio muito procurado, por portuenses e turistas. 

Casa da Música
Casa da Música
© Cláudia Paiva

6. Casa da Música

Música Música ao vivo Boavista

Não há como passar na Boavista e não parar para a fotografia da praxe em frente à Casa da Música. Esta obra contemporânea (e controversa) do holandês Rem Koolhaas gerou muita discussão, mas, depois de concluída. as vozes mais reaccionárias viram-se obrigadas a concordar com os entendidos que a classificam como uma das mais importantes e bonitas salas de espectáculos construídas no último século. E que rapidamente se tornou um ícone do Porto. Se estiver com pressa, uma volta completa ao edifício já vai dar para tirar umas boas chapas para fazer pirraça nas redes.

Publicidade
A Pérola do Bolhão tem mais de 100 anos
A Pérola do Bolhão tem mais de 100 anos
©MV

7. Pérola do Bolhão

Compras Mercearia de bairro Santa Catarina

É bom de mais ver a expressão dos turistas, especialmente os nórdicos, quando dão de caras com a Pérola do Bolhão. É vê-los encavalitarem-se uns nos outros, saltarem para o meio da estrada, correndo risco de vida à procura do melhor ângulo para fotografar uma das mercearias mais antigas e mais bonitas da cidade. Famosa pela fachada de Arte Nova, começou por ser uma loja de chá, café e especiarias, mas entretanto estendeu-se a outros produtos tradicionais portugueses, como os enchidos e o queijo da Serra. Está de portas abertas desde 1917 e continua nas mãos da família de António Reis, o primeiro proprietário.  

Capela das Almas
Capela das Almas
© Dominik Kuhn / Unsplash

8. Capela das Almas

Atracções Edifícios e locais religiosos Santa Catarina

Na esquina da Rua de Santa Catarina com a Fernandes Tomás,  é comum haver turistas em passo lento e máquina fotográfica em riste a atrasar a vida de quem anda com pressa. O motivo é a imponente Capela das Almas, um antigo mosteiro do século XVIII, um exemplar arquitectónico raro para quem vem de fora, muito por causa de estar totalmente revestida de azulejos. O cenário azul e branco, que está devida e massivamente catalogado no Instagram por esse mundo fora, consta de 360 metros de parede coberta com 15947 azulejos que contam a história da vida de São Francisco de Assis. Como pano de fundo, será talvez um dos mais bonitos da cidade.

Publicidade
escadaria da livraria lello
escadaria da livraria lello
© Edgar Jiménez

9. Livraria Lello

Compras Livrarias Galerias

Se não perder a alegria de viver na fila gigante que vai ter de enfrentar para entrar, este é, sem dúvida, o ponto de visita obrigatório no Porto. É considerada uma das mais bonitas livrarias do mundo pela mistura de estilos arquitectónicos que sugerem influências neo-góticas, de Arte Nova no exterior e de Art Déco no interior.  A grande escadaria de madeira que dá acesso à galeria do primeiro piso é um dos ex-líbris do edifício construído em finais do século XIX, mas vale a pena olhar com atenção para os tectos trabalhados e para os vitrais das janelas. 

Torre dos Clérigos
Torre dos Clérigos
© DR

10. Torre dos Clérigos

Atracções Monumentos e memoriais Baixa

Não faria sentido nenhum ir a Paris e não ver a Torre Eiffel, pois não? Então porque haveria alguém de passar pelo Porto sem visitar e fotografar a não menos famosa Torre dos Clérigos? Quando se está em passeio com os dias contados, fica sempre muita coisa por ver, mas a Torre dos Clérigos nunca sofre desse mal. Está numa artéria de passagem obrigatória entre a estação de S. Bento, o jardim da Cordoaria e a Praça Carlos Alberto, pelo que não há como fugir-lhe. Integra a lista de monumentos protegidos do Porto, sendo por isso o grande ex-líbris da cidade e o mais utilizado em postais ilustrados. Foi erguida em 1763 e é um dos mais valiosos exemplares dos movimentos Rococó e Barroco da cidade.

Publicidade
Estação de São Bento
Estação de São Bento
© João Saramago

11. Estação de São Bento

Atracções Caminhos de ferro São Bento

São 20 mil azulejos a relatar a história dos transportes e de Portugal. Este é o maior chamariz da Estação de São Bento, inaugurada em 1916, mas há mais para ver neste edifício projectado pelo arquitecto Marques da Silva, um dos mais influentes da cidade no final do século XIX e primeira metade do século XX. Pode aproveitar para tomar um café no local, enquanto aprecia o espaço.

jardim do morro
jardim do morro
© Diego Delso

12. Jardim do Morro

Atracções Parques e jardins Vila Nova de Gaia

O Jardim do Morro encontra-se na freguesia de Santa Marinha, em Vila Nova de Gaia. Localizado no sopé da Serra do Pilar, perto do tabuleiro superior da ponte Luiz I, é um fantástico miradouro para a zona histórica do Porto. Construído em 1927, poucas alterações foi sofrendo ao longo dos tempos até que, em Julho de 2017, apresentou-se completamente reabilitado.

Encher a vista sem sair de casa:

Torre dos Clérigos
© DR

Oito atracções do Porto para visitar sem sair de casa

Coisas para fazer Centros culturais

Já começa a sentir saudades de passear pelas ruas da Invicta de câmara fotográfica em riste, armado em turista na própria cidade? Não desespere. Nestes tempos de confinamento, tem sempre a hipótese de viajar por plataformas como a Portugal a 360º, onde encontra inúmeras atracções do Porto, de Lisboa e de outros pontos do país. A Time Out seleccionou oito pontos de visita obrigatórios no Porto, dos quais vale mesmo a pena matar saudades. E o melhor é que os pode visitar sem tirar o pijama. Se ainda assim continuar aborrecido, estenda o tapete de yoga ou vista o avental e aventure-se na cozinha.

Recomendado: Dez obras de arte que nos lembram como é bom estar em casa

 

Capela Sistina
© DR

Doze museus internacionais para visitar sem sair de casa

Coisas para fazer Exposições

Graças à Internet, nunca foi tão fácil estar entretido entre quatro paredes. No entanto, para quem não dispensa uma visita ao museu para contemplar as obras de mestres de arte renascentista ou de nomes relevantes da arte contemporânea, fazer scroll infinitamente nas redes sociais ou devorar uma temporada (ou várias) de uma série na Netflix não é suficiente. Felizmente, há vários museus que apresentam visitas guiadas virtuais às suas colecções e exposições para que não lhe falte a sua dose diária de arte. Muitos estão presentes na Google Arts & Culture, projecto em que a Google colabora com mais de 1200 instituições em todo o mundo para levar a arte a todos. Deixe-se ficar no sofá e, sem filas ou bilhetes à mistura, só tem é de aproveitar.

Recomendado: Dez obras de arte que nos lembram como é bom estar em casa

Publicidade
My Parents, David Hockney
©DR

Dez obras de arte que nos lembram como é bom estar em casa

Arte Pintura

Quantos de nós desejam, todos os dias, ter mais tempo para estar em casa? Agora que o temos de sobra devido ao surto de Covid-19, mal podemos esperar para sair à rua de novo. E se nunca foi tão fácil estar entretido dentro de portas, a ausência de rotina pode tornar esta quarentena penosa. Por isso, reunimos dez obras de arte que mostram como o interior pode ser um lugar de conforto e lazer. Nelas, vemos actividades rotineiras como estrelar ovos ou ver o mundo pela janela, passatempos como tocar piano ou trocar cartas ou detalhes preciosos como o raio de sol que preenche uma sala vazia. Aproveite e veja como é bom estar em casa.

Recomendado: Galerias de arte que deve conhecer no Porto

Recomendado

    Também poderá gostar

      Best selling Time Out Offers
        Publicidade