Os melhores museus no Porto

O Porto está cheio de História e isso é sinónimo de muitos e bons museus. Estes são os melhores museus no Porto, que valem mesmo uma visita
Fundação de Serralves
© Fundação Serralves Dar as boas-vindas à nova estação em Serralves é apenas uma das sugestões para este fim-de-semana
Por Editores da Time Out Porto |
Publicidade

Nem todas as cidades podem orgulhar-se da quantidade e da qualidade dos seus museus. Aqui existem em abundância para todos os gostos e épocas, da escultura à imprensa, do futebol à pintura... Por isso, visitar os melhores museus no Porto devia ser instituído como uma disciplina obrigatória nas escolas do país ou como programa não-facultativo aos fins-de-semana.

Os melhores museus no Porto

Casa-Museu Guerra Junqueiro
© DR
Museus, História

Casa-Museu Guerra Junqueiro

icon-location-pin

A primeira Casa-Museu do Porto foi inaugurada em 1942 e fica por trás da Sé. O edifício e o acervo foram doados por Maria Isabel, filha de Guerra Junqueiro, à Câmara do Porto, cumprindo assim a vontade do pai poeta. Apesar de estar pouco divulgado, tem das melhores colecções de artes decorativas do país, do século XV ao século XIX. 

Museu Nacional Soares dos Reis
© DR
Museus, História

Museu Nacional Soares dos Reis

icon-location-pin Cedofeita

É um dos melhores museus da cidade. Contém peças em pintura, cerâmica, escultura, gravura, joalharia, ourivesaria, têxteis e vidros de várias épocas. Na pintura destacam-se as obras de Aurélia de Sousa, António Carneiro, Silva Porto e Henrique Pousão, assim como exemplos de pintura flamenga e holandesa. Nos outros destaques, conte-se com biombos japoneses, porcelanas chinesas, adornos da Idade do Ferro e muitas outras descobertas a fazer.

Publicidade
Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio
© Cláudia Paiva
Museus, História

Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio

icon-location-pin Baixa

Nesta casa de traço modernista encontra-se um dos mais valiosos espólios da obra da pintora Aurélia de Souza (1866-1922), tia materna de Marta Ortigão Sampaio, a doadora desta casa-museu, projectada pelo arquitecto Carlos Loureiro em 1958 e recentemente classificada como Monumento de Interesse Público. 

Taça Vitoria - Museu FCP
©Afonso Nunes/Museu FC Porto
Museus, Desporto

Museu do Futebol Clube do Porto

icon-location-pin Campanhã

É um espaço com 27 áreas temáticas que equivale a um estádio de futebol. Aqui aposta-se na interactividade e no aparato visual, num cruzamento da história com a tecnologia. Há ainda um holograma de Pinto da Costa a contar episódios pessoais e clubísticos. 

Publicidade
Caves Sandeman
©DR
Museus, História

Cave Museu Sandeman

icon-location-pin Vila Nova de Gaia

Com 150 mil visitas por ano, os responsáveis pelas caves Sandeman decidiram que era oportuno criar um museu que contextualizasse e contasse a história de uma das marcas de vinho do Porto com mais impacto internacional.

Núcleo Museológico da Santa Casa da Misericórdia
©DR
Museus

Núcleo Museológico da Santa Casa da Misericórdia

icon-location-pin Baixa

Muitas vezes esquecido, o Núcleo Museológico da Santa Casa da Misericórdia do Porto preserva uma pequena mas importante colecção de arte, da qual se destaca a pintura flamenga “Fons Vitae” (1517-1520, Bruxelas, autor desconhecido), testemunho do vigor económico dos Descobrimentos, altura em que Portugal encomendou muitas obras de arte, sobretudo da Flandres.

Publicidade
Casa do Infante
©João Saramago
Museus, História

Casa do Infante

icon-location-pin Miragaia

Actualmente, além do circuito museológico que documenta a ocupação romana e medieval da zona ribeirinha da cidade e que ilustra actividades da Alfândega e da Casa da Moeda, este espaço alberga também o arquivo Histórico Municipal do Porto.

Museu Romântico
© DR
Museus, História

Museu Romântico da Quinta da Macieirinha

icon-location-pin Massarelos

Este museu reproduz ambientes do século XIX ligados ao romantismo e ao Porto. Está instalado na Quinta de Sacramento ou das Macieiras, espaço onde foram recriados diversos espaços característicos de uma casa burguesa dessa época. O jardim é também de visita obrigatória, assim como toda a zona envolvente, conhecida por Caminhos do Romântico.

Publicidade
Instituto do Vinho do Porto
© DR
Museus, História

Museu do Vinho do Porto

icon-location-pin Porto

Instalado nos antigos armazéns da Casa do Cais Novo, construídos no século XVIII, tem como objectivo colocar em diálogo a história do vinho do Porto e o respectivo comércio com as transformações sociais, culturais e financeiras da cidade. Há ainda muitas peças de arqueologia, etnografia, mobiliário faiança e porcelana para ver.

Museu de Farmácia do Porto
©João Saramago
Museus, História

Museu da Farmácia do Porto

icon-location-pin Pinheiro Manso

A farmácia vista numa perspectiva histórica, com peças valiosas que percorrem quatro milhões de anos e provenientes de várias civilizações. Entre as várias surpresas, há duas farmácias antigas que foram literalmente transportadas para este espaço.

Publicidade
Museu Judaico
©João Saramago
Museus

Museu Judaico

icon-location-pin Campo Alegre

Começa-se por conhecer a Sinagoga Kadoorie Mekor Haim, seguindo-se um percurso no seu interior por várias peças e documentos que reconstituem a história do judaísmo em Portugal, com bastante incidência no Porto.

Museu dos Transportes e Comunicações
©DR
Museus, Transporte

Museu dos Transportes e Comunicações

icon-location-pin Miragaia

Um espaço com várias exposições, desde a história do edifício, que já foi uma alfândega movimentada, ao acto de comunicar, passando por uma apresentação dos veículos da Presidência da República Portuguesa, desde a sua implantação até aos dias de hoje. Vale também a pena espreitar a enorme tela do pintor Júlio Resende, aquela que deu origem ao painel de azulejos junto ao túnel da Ribeira.

Publicidade
Museu Militar do Porto - Soldadinhos de Chumbo
©Henrique Matos
Museus, Militar e marítimo

Museu Militar do Porto

icon-location-pin Bonfim

Junta material bélico e objectos relacionados com vida militar portuguesa e europeia, num conceito que engloba diversas surpresas. Por exemplo, um dos seus chamarizes é uma colecção de 12.000 soldadinhos de chumbo, representando exércitos de todo o mundo, desde a antiguidade aos dias de hoje. Outro achado é uma espada que se atribui a D. Afonso Henriques, o fundador da nação. Mas também há armas convencionais, como tanques, metralhadoras e outras que tais.

Fundação Serralves
©Fundação Serralves
Coisas para fazer, Centros culturais

Museu de Arte Contemporânea de Serralves

icon-location-pin Porto

Faz parte dos roteiros internacionais de arte contemporânea, além de valer a pena uma visita só pelo edifício, desenhado por Álvaro Siza. É habitual ter várias exposições em simultâneo, mostrando artistas portugueses e estrangeiros de todo o mundo. A visita completa-se com um passeio pelo extenso parque e pela magnífica casa art deco.

Publicidade
Casa Museu Teixeira Lopes - Quadro
©Marco Duarte
Museus

Casa-Museu Teixeira Lopes

icon-location-pin Vila Nova de Gaia

Além de se conhecer a casa onde viveu o escultor Teixeira Lopes, vê-se o seu vasto espólio artístico, de que fazem parte os modelos em gesso das suas principais obras, assim como peças de outros autores, de que são exemplo Silva Porto, Marques da Silva e Acácio Lino. O espaço inclui ainda a colecção do escultor e coleccionador Diogo de Macedo, com obras de artistas fundamentais no modernismo português.

Museu de Imprensa
©DR
Museus, História

Museu Nacional da Imprensa

icon-location-pin Campanhã

Uma viagem pela história da imprensa, mostrando as várias etapas deste processo através de equipamentos e documentos. Há algumas raridades, como um prelo do século XVIII e uma guilhotina manual de 1900. Imperdível é a exposição do PortoCartoon, que este museu promove anualmente e atrai os melhores cartoonistas do mundo. 

Publicidade
Banco de Materiais
© DR
Museus, História

Banco de Materiais

icon-location-pin Cedofeita

Não é bem um museu: é uma reserva visitável, onde estão reunidos objectos decorativos e construtivos provenientes da arquitectura portuense, como azulejos, estuques e ferros. É como se as memórias, as metamorfoses e a identidade das ruas do Porto estivessem expostas em fragmentos espalhados por um espaço. 

Publicidade