A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Jardim do Marquês
© DRJardim do Marquês

Antiga biblioteca do Jardim do Marquês vai dar lugar a projecto cultural

A Câmara do Porto vai adaptar a Biblioteca Popular de Pedro Ivo para fins culturais, recuperando este espaço no Jardim do Marquês. As portas abrem a 29 de Março.

Escrito por
Ana Patrícia Silva
Publicidade

Localizada no jardim da praça do Marquês de Pombal, a Biblioteca Popular de Pedro Ivo foi inaugurada em 1948, tendo sido uma das primeiras bibliotecas populares do Porto. Funcionou até 2001, tendo mantido as suas portas encerradas até 2012, quando um grupo de activistas ocupou o edifício, tentando transformá-lo na Biblioteca Popular do Marquês. Três dias depois, foram obrigados a sair e a biblioteca foi esvaziada e emparedada. Ainda com Rui Rio na presidência, o edifício foi colocado em hasta pública, e acabaria mais tarde por funcionar como cafetaria.

Em Junho de 2020, o município realizou trabalhos no revestimento vegetal arbustivo e herbáceo do jardim do Marquês, para criar um espaço mais aberto, colorindo-o com camélias e flores de época. Em Março deste ano, o edifício da ex-biblioteca foi reabilitado pela empresa municipal Domus Social, a partir do projecto arquitectónico original, com marcação na fachada a partir da tipografia desenhada pelo arquitecto Bernardino Basto Fabião, e com redesenho gráfico dos R2 Design.

A Câmara do Porto vai agora resgatar e adaptar o equipamento para fins culturais, funcionando como um espaço de escuta e de transmissão oral. Durante o primeiro ano de reactivação, a programação estará dividida em quatro fases, informou esta manhã Nuno Faria, director artístico do Museu da Cidade e gestor desta primeira fase do projecto. 

De 29 de Março a 15 de Maio, será a Rádio Estação, projecto do Museu da Cidade, a instalar-se na biblioteca. Durante um mês e meio, a rádio emitirá também em FM, “constituindo-se como uma pequena biblioteca sonora ao ar livre”, referiu Nuno Faria, citado pelo portal municipal. Com contributos de pessoas de diferentes áreas artísticas, a Rádio Estação terá programas com leituras de fábulas, episódios ligados à história do mundo industrial do Porto, leituras sobre diferentes partes da cidade e um episódio especial sobre a Praça do Marquês. 

A segunda fase do programa, de 17 de Maio a 10 de Julho, será coordenada pelo Teatro Municipal do Porto, "para revelar o trabalho de estúdio de artistas em residência" e o ponto de confluência de saberes e culturas do projecto Moving Borders, que envolve sete cidades e instituições culturais europeias. Na terceira fase, de 16 de Julho a 12 de Setembro, a biblioteca funcionará como extensão da Feira do Livro do Porto. O programa será organizado em torno da figura que lhe dá o nome, o escritor Pedro Ivo. Por fim, a quarta fase estará sob a responsabilidade do Batalha Centro de Cinema, durante os meses de Outubro a Dezembro, com a apresentação de uma obra comissariada a um projecto cooperativo de cinema do Porto.

Em 2022, o espaço vai manter o âmbito cultural, mas já não será programado pelas equipas da Câmara Municipal do Porto, estando previsto que seja a comunidade local a dar-lhe continuidade. Para isso, será feito um concurso de ideias ou uma convocatória à comunidade, para criar a programação sazonal/anual da biblioteca.

+ Bibliotecas Municipais do Porto estão novamente de portas abertas

+ Batalha Centro de Cinema abre no início de 2022

+ Leia aqui a edição gratuita da Time Out Portugal desta semana

Últimas notícias

    Publicidade