A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Tenro by Dibgy
© Carlos VieiraTenro by Dibgy

Carne, slow cooking e alma portuguesa no novo Tenro by Digby

Por Teresa Castro Viana
Publicidade

Mudam-se os tempos, as vontades e, pelo caminho, os conceitos. Com a reabertura no pós-confinamento, o Digby, restaurante do hotel Torel Avantgarde, transformou-se em Tenro by Digby, e privilegia agora as carnes, que "passam por um processo de preparação de até sete dias em salmoura, com uma concentração de sal de 3% a 7%, uma marinada que recorre a diferentes produtos e, no final, a confecção que se demora entre seis e dez horas" num forno alimentado a carvão vegetal, como se lê em comunicado.

No prato, o resultado são "carnes com diferentes sabores secundários e terciários e com uma textura mais tenra", explica Hugo Portela, chef de origem transmontana que se identifica com esta cozinha mais lenta e próxima do tradicional. A ideia é fazer brilhar as peças de raças autóctones, como arouquesa e barrosã, e servi-las com bons acompanhamentos, como os milhos fritos de azeitonas ou os cogumelos assados, e molhos, como o de presunto, muito guloso, que façam a ligação entre todos os elementos do prato.

As carnes são conjugadas com diferentes acompanhamentos e molhos
As carnes são conjugadas com diferentes acompanhamentos e molhos© Carlos Vieira

Nas entradas, e num conceito de partilha, vale a pena provar o carpaccio de carne maturada com gelado de alho, o ovo fumado com queijo da Ilha de São Jorge com 24 meses de cura, o tártaro de lombo de boi em brioche caseiro de laranja e o ceviche de bacalhau fresco com orelha de porco, o único prato surf & turf do menu, um conceito que o chef gosta de explorar. À noite, uma refeição ronda, em média, os 40€, já com direito a sobremesa – o Abade de Priscos com gelado de amendoim é imperdível.

Pudim Abade de Priscos
Pudim Abade de Priscos© Carlos Vieira

E porque o não-desperdício é um princípio do restaurante, as aparas das carnes que são servidas ao jantar servem para algumas sandes do menu de snacks, bem como para o recheio de tartes ao estilo inglês servidas nos menus de almoço. Por 21€, de segunda a sexta entre as 12.30 e as 15.00, tem direito à entrada do dia ou creme de legumes, uma pie à escolha ou a sugestão do dia, e sobremesa. No preço está ainda incluído o couvert, água e um copo de vinho.

A vista para o rio é de borla e vale a pena a qualquer hora do dia. Fica a dica.

+ Os 10 melhores restaurantes de carne no Porto

Leia aqui a nova edição digital e gratuita da Time Out Portugal

Últimas notícias

    Publicidade