A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Cinco perguntas a... Marta Cruz

Por Margarida Ribeiro
Publicidade

Falámos com Marta Cruz, uma das responsáveis pela Portugaba, a nova mala da Louboutin. A tecedeira é natural de Amarante e é lá que tem o seu ateliê onde trabalha por conta própria desde os 18 anos. 

Como é que se interessou pela tecelagem?

Sempre vivi dentro do mundo da tecelagem, porque venho de uma família de tecedeiras. A minha avó cultivava o linho e a minha mãe tecia. Então, fui aprendendo com ela. Depois, comecei a trabalhar nisto porque não queria que a tradição morresse.

Como é que a Louboutin a descobriu?

Se ficarmos em casa ninguém nos conhece. Participo em várias feiras de artesanato e, durante uma delas, uma empresa portuguesa, que estava à procura de artesãos para a construção desta mala, entrou em contacto comigo. Falamos durante algum tempo, mas não fiquei com muitas esperanças. Passados poucos dias, contactaram-me.

Conheceu o Christian Louboutin?

Sim, é uma pessoa muito simpática, muito terra a terra e agradeceu muito pelo nosso trabalho. É que ele e a equipa não tinham noção do que é que envolve a produção de uma peça como estas. Então, quando nos viram a trabalhar pela primeira vez, até pediram desculpa por insistirem tanto com os prazos de entrega. É que apesar de tudo a nossa capacidade é muito limitada porque trabalhamos fio a fio.

Quais são as partes da mala da sua autoria?

Cada artesão ficou responsável por um painel. Eu fiquei com dois, o que acaba por corresponder a quatro, porque há duas versões do saco. Um dos que fiz foi a assinatura do Christian Louboutin e o outro, a parte da frente, é um desenho meu que ganhou um prémio na Feira Internacional do Artesanato, em Lisboa. O que mais me deu gosto neste projecto, além da oportunidade de trabalhar com o Louboutin, foi o facto de o nosso artesanato ter sido valorizado, porque muitas vezes é esquecido.

Como é que foi o processo de trabalho?

Para ter capacidade de resposta ao que a marca me pediu, fiz uma equipa de mais ao menos sete pessoas. Foram três meses em que, basicamente, me enclausurei no meu ateliê. Tivemos que trabalhar fins-de-semana e tudo. É que todos os painéis, depois de prontos, tinham de ser passados a ferro, embalados, rotulados e encaixotados. O que piora a situação é que sou muito perfeccionista, então tive que verificar todas as peças para ver se não tinham erros. A certa altura até estava com medo que alguém escreve-se mal o nome Christian Louboutin.

Portugaba
© DR

Christian Louboutin é o designer francês responsável pela criação dos célebres sapatos de sola vermelha. E é também apaixonado por Portugal. Há mais de dez anos que divide o seu tempo entre Paris e Melides, na costa alentejana. Já desenhou uns sapatos com um pendente inspirado na filigrana, mas agora quis ir mais longe e trabalhar directamente com sete artesãos portugueses. O resultado é a Portugaba, uma mala que o criador descreve como uma ode ao nosso país. Trabalhada em lona branca, é adornada com franjas de lã, bordados multicoloridos e contas de cerâmica tradicionais. Há duas versões disponíveis, uma em tons claros e outra com cores mais escuras.

As 14 melhores lojas do Porto

Fique a par do que acontece na sua cidade. Subscreva a nossa newsletter e receba as notícias no email. 

Últimas notícias

    Publicidade