A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Coliseu Porto
© Coliseu Porto Ageas

Concertos Promenade estão de volta ao Coliseu do Porto

Entre 30 de Maio e 19 de Dezembro, estão marcados sete espectáculos no Coliseu.

Por Margarida Ribeiro
Publicidade

Os Concertos Promenade foram introduzidos em Portugal pelo Coliseu do Porto. Eram uma tradição da instituição desde 2005 até 2014, e agora, depois de uma pausa de sete anos, estão de volta à sala de espectáculos. Até ao final do ano estão marcadas sete sessões, uma por mês ao domingo de manhã, para toda a família.

Os espectáculos regressam no ano em que se celebra o 80.º aniversário do Coliseu e com a mesma equipa de sempre, que pretende criar experiências que permitam ao público "descobrir os segredos e curiosidades de um repertório ecléctico de concertos e espectáculos de dança comentados, com a participação de diversas orquestras", lê-se em comunicado.

A programação começa a 30 de Maio, com o conto musical Pedro e o Lobo, que vai contar com narração feita ao vivo pelo humorista e actor Bruno Nogueira e com a música da Orquestra Clássica de Espinho.

Para o próximo mês, a 20 de Junho, está marcada Uma Viagem pelas Músicas do Mundo, com direcção de Helena Venda Lima. A música fica a cargo do Coro de Pequenos Cantores de Esposende. 

Já a 25 de Julho apresentam-se duas peças, acompanhadas por coreografia: O Baile, de Miguel Ramalho, e Outono para Graça, de Vasco Wellenkamp, cujo programa de dança e música vai ser interpretado pela Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo e pela Orquestra do Artave, dirigida por Cesário Costa. 

A 5 de Setembro, o público vai poder ouvir uma selecção das principais árias de Così fan tutte, uma ópera buffa – designação utilizada para classificar as óperas cómicas italianas – que remete a 1789, dirigida por Cesário Costa.

Durante a manhã de 17 de Outubro, vai estar em destaque Cinderela e outras históriasa banda sonora criada pelo compositor e pianista Filipe Raposo para os filmes de Lotte Reiniger – The Flying Suitcase de 1921, Cinderella de 1922, The Seemingly Dead Chinese de 1928, Thumbelina de 1954 e The Frog Prince de 1961 –, realizadora alemã que foi uma pioneira no mundo do cinema de animação e uma das primeiras mulheres a trabalhar na indústria do cinema. 

George Gershwin compôs, em Nova Iorque, no ano de 1924, a Rhapsody in Blue, período marcado pela proibição do consumo do álcool, da proliferação dos espaços de entretenimento nocturno e do jazz. Agora, décadas mais tarde, o espectáculo chega ao Coliseu, a 28 de Novembro, graças à Banda Sinfónica Portuguesa, com direcção musical do maestro Francisco Ferreira.

Para terminar os Concertos Promenade 2.0, a 19 de Dezembro, a sala de espectáculos recebe A Arca do Tesouro, um conto de Alice Vieira, com música de Eurico Carrapatoso, tocada pela Orquestra Sinfónica Ensemble e com direcção Cesário Costa.

Os bilhetes para os concertos estão à venda online, entre 6€ e 14€. Pode fazer a assinatura do ciclo completo, com 50% de desconto, na bilheteira do Coliseu.  

Descubra a edição desta semana, digital e gratuita, da Time Out Portugal

Últimas notícias

    Publicidade