A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Conheça o bairro inteligente e sustentável que está a ser construído em Matosinhos

Por Patrícia Santos
Publicidade

No início de 2018, um bairro inteligente e sustentável começou a ganhar vida em Matosinhos. O projecto, que terá impacto em áreas como a mobilidade, ambiente e urbanismo, apresentará “soluções tecnológicas, organizacionais e sociais”, que têm em vista a descarbonização da cidade, de acordo com Luísa Salgueiro, líder do executivo camarário. A autarca adiantou ainda que diminuir o consumo de energia e promover a mobilidade urbana sustentável estão entre os principais objectivos desta iniciativa.

Ainda há muito por fazer, mas se passar por Matosinhos, em especial pela área que envolve os Paços do Concelho, já é possível ver algumas novidades que este Living Lab trouxe à cidade. Uma casa coberta de painéis solares (foto), que acompanha o movimento do Sol e armazena energia, é um dos exemplos mais visíveis.

Mas há outros, como um sistema de partilha de bicicletas (o bikesharing), ligado ao sistema de transportes públicos, e “um sistema de monitorização do trânsito em tempo real”, com um dashboard que indica várias informações úteis, entre elas, entradas e saídas de veículos, e os pontos de conflito dos transportes.

A sair do papel estão outras ideias, como a implementação de um pavimento gerador de energia, capaz de fazer com que os carros eléctricos se movimentem. Outro dos objectivos é tornar disponível a informação, em tempo real, do período de espera pelos transportes públicos.

A electrificação dos veículos municipais e de serviços regulados pelo município (transportes públicos, táxis e veículos de turismo) também está prevista, segundo Luísa Salgueiro.

O projecto, que vai estar em fase de implementação nos próximos dois anos e que resulta de uma parceria da Câmara Municipal de Matosinhos e do CEiiA, Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto, foi recentemente seleccionado pelo Ministério do Ambiente para receber financiamento. Se tudo sair como planeado, as tecnologias testadas poderão ser alargadas ao restante espaço urbano, concluiu a autarca.

+ Cortiça e plantas podem ser a solução para remover poluentes do Porto de Leixões

+ Investigadores do Porto ajudam NASA na procura de planetas

Últimas notícias

    Publicidade