Notícias / Estranho e maravilhoso

Investigadores do Porto ajudam NASA na procura de planetas

O TESS será lançado por um foguetão Falcon 9
©DR O TESS será lançado por um foguetão Falcon 9

Hoje, às 23.32, hora de Portugal Continental, um pouco do Porto vai para o espaço. Será lançado o TESS, ou Transiting Exoplanet Survey Satellite, da NASA, um observatório espacial cujo desenvolvimento contou com a participação de investigadores do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, da Universidade do Porto. Além de observar estrelas brilhantes até 300 anos-luz de distância, terá também como missão pesquisar exoplanetas em trânsito, ou seja, planetas que orbitam à volta de uma estrela que não seja o Sol.

O lançamento será feito por um foguetão Falcon 9, a partir do Centro Espacial Kennedy, no estado da Florida, nos EUA. O TESS vai munido de quatro câmaras de grande campo, com 16,8 megapíxeis cada, que ao longo de dois anos irão rastrear cerca de 85% do céu.

Em entrevista ao site Notícias da Universidade do Porto, Tiago Campante, o cientista que liderou parte do projecto – e que recentemente recebeu uma bolsa Marie Curie no valor de 160 mil euros para estudar a evolução de estrelas e planetas –, explicou que o TESS irá realizar “um levantamento dos planetas em trânsito de estrelas, na vizinhança cósmica do Sol”. Trocado em miúdos, irá tentar detectar planetas semelhantes à Terra, em outros sistemas solares.

Mas há mais. Margarida Cunha, membro do comité executivo do TASC (Consórcio de Ciência Asterossísmica do TESS) acrescentou ainda que “um dos objetivos do TASC é usar asterossismologia [estudo da estrutura interna de estrelas] para determinar propriedades como a massa, o raio ou a idade dos TESS Objects of Interest, isto é, estrelas em torno das quais se suspeita existirem planetas”.

+ Sete ideias geniais dos cientistas e investigadores do Porto

Universidade do Porto é uma das melhores do mundo em 22 áreas

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments