A Time Out na sua caixa de entrada

Conservas Pinhais
© Conservas Pinhais

Conservas Pinhais em Matosinhos vai ser um museu vivo em 2021

O ano de 2020 é especial para a Pinhais – a marca celebra 100 anos. Mas 2021 também vai ser especial, com a abertura de um museu vivo dedicado à indústria conserveira.

Por Ana Patrícia Silva
Publicidade

Desde 1920 que a fábrica da Pinhais faz tudo à moda antiga e à mão – desde a recolha do peixe, transformação, cozedura, azeitamento na lata e expedição do produto. A fábrica em Matosinhos está classificada como Imóvel de Interesse Municipal, por ser a mais antiga do concelho ainda em laboração, por manter o processo de produção tradicional e privilegiar o peixe fresco do Atlântico. 

No dia 23 de Outubro, a Pinhais assinala o marco dos 100 anos, numa altura em que se prepara para se transformar num museu vivo que contará a história da indústria conserveira. O futuro museu vai ser integrado na fábrica da Pinhais, a única unidade do sector em Portugal que mantém uma produção artesanal.

O museu vivo deverá abrir portas em Julho de 2021, para conjugar experiências exclusivas com o conhecimento sobre a indústria conserveira. Os visitantes vão poder ver os métodos de fabrico que se mantêm inalteráveis desde 1920, fazer provas e participar em iniciativas.

Conservas Pinhais
© Conservas Pinhais
Pinhais
© Conservas Pinhais
Conservas Pinhais
© Conservas Pinhais

+ Conservas Pinhais celebra 100 anos e abre loja online

Leia aqui a nova edição digital e gratuita da Time Out Portugal

Últimas notícias

    Publicidade