Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right Estudantes do Porto criam aparelho que ajuda pilotos e salva passageiros

Estudantes do Porto criam aparelho que ajuda pilotos e salva passageiros

Publicidade

Flysafe é o nome do aparelho que está a ser desenvolvido por dois estudantes da Faculdade de Engenharia do Porto (FEUP) e que permitirá aos pilotos de aviões saberem se é necessária uma aterragem de emergência quando um passageiro se sente mal.

Medir a temperatura corporal, a pressão sanguínea, a quantidade de oxigénio no sangue e fazer um electrocardiograma são algumas das capacidades deste aparelho. A par disto, permite ainda elaborar um relatório com base nas informações cedidas pelo membro da tripulação que recolhe os sinais vitais. 

Outra vantagem deste dispositivo móvel é poder estabelecer contacto com o hospital. Primeiro, é enviado um relatório com os sinais vitais. Depois, o médico de serviço pode pedir fotografias ou vídeos do paciente. Finalmente, terminada a análise e se for necessário, o médico entra em contacto com o comandante do voo para que ambos decidam o que fazer.

O projecto está a ser desenvolvido por Tiago Gonçalves e Vítor Minhoto, ambos estudantes de mestrado integrado em Bioengenharia na FEUP, juntamente com Abhishek Chatterjee, mentor e doutorado em design pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. 

Em declarações ao Jornal de Negócios, Tiago Gonçalves explicou que as aterragens de emergência têm consequências graves para o ambiente e para a manutenção do avião, e são também sinónimo de despesa acrescida para a companhia aérea. Além disto, como os pilotos, regra geral, não têm tempo para pedir aconselhamento, este dispositivo tem como objectivo agilizar todo o processo.

+ Cortiça e plantas podem ser a solução para remover poluentes do Porto de Leixões

+ Investigadores do Porto ajudam NASA na procura de planetas

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade