Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right Exposição no Forte de São João Baptista marca os 50 anos da morte de José Régio
José Régio
© DR José Régio

Exposição no Forte de São João Baptista marca os 50 anos da morte de José Régio

Publicidade

No ano passado, os 50 anos da morte de José Régio (1901-1969) serviram de pretexto à inauguração de Os escritos de José Régio em processo: do borrão de autor às mãos do leitor, exposição itinerante que arrancou na Reitoria da Universidade do Porto e se deslocou, depois, para a Casa Museu José Régio, em Portalegre. 

Agora, a exposição que desmonta o processo criativo do escritor - que nasceu em Vila do Conde, estudou em Coimbra e viveu muitos anos em Portalegre -, chega, novamente, a norte, desta vez ao Forte de São João Baptista, na Foz, onde estará patente até 31 de Janeiro. Além de 12 painéis individuais, mostram-se rascunhos, desenhos, fotografias ou outros documentos alusivos à construção da sua obra.

A exposição está integrada no programa do Centro de Estudos Regianos (CER) para assinalar os 50 anos da morte de José Régio, com actividades a nível local e nacional, como ciclos de cinema, espectáculos, conferências ou reedições - estas a cargo dos municípios de Vila do Conde, Coimbra e Portalegre em parceria com a editora Opera Omnia, detentora de grande parte da obra do romancista. 

Os escritos de José Régio em processo: do borrão de autor às mãos do leitor segue, depois, para a Biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade do Porto entre 3 de Fevereiro e 3 de Março, rumando a Lisboa e Setúbal nos meses seguintes.

+ As melhores livrarias no Porto

Fique a par do que acontece na sua cidade. Subscreva a nossa newsletter e receba as notícias no email.

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade