Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right Gaia vai ampliar Parque da Lavandeira e recuperar a antiga estufa
Estufa do Parque da Lavandeira
© DR Estufa da Lavandeira

Gaia vai ampliar Parque da Lavandeira e recuperar a antiga estufa

Publicidade

A Câmara Municipal de Gaia vai aumentar a área do Parque da Lavandeira, com a aquisição da quinta que lhe deu o nome. Segundo uma publicação do município, "antes do Verão de 2021, o espaço verde estará aberto". A requalificação da Estufa da Lavandeira também avançará "em breve", uma vez que a sua aquisição foi validada com o Visto do Tribunal de Contas de 13 de Fevereiro de 2020.

Num recanto do parque, está actualmente o que resta da Estufa da Lavandeira, uma peça rara da arquitectura do ferro em Portugal. Classificada como imóvel de interesse municipal, foi adquirida e integrada no Parque da Lavandeira. É um projecto que "assume uma prioridade central para o município, dado o adiantado estado de degradação da estufa e a necessidade de uma intervenção imediata".

Detalhes da Estufa da Lavandeira

 

Detalhes da estufa neogótica da Lavandeira © DR

 

 A Estufa da Lavandeira foi erguida entre 1881 e 1883 pela Fundição do Ouro do Porto. Feita em ferro fundido (uma das duas existentes na Península Ibérica), com a mesma técnica de engenharia do antigo Palácio de Cristal que foi demolido no Porto, esta estrutura neogótica pesa 38 toneladas, tem 24 metros de frente, 12 de altura no centro e 12 de fundo. Apesar de ser construída em ferro, os rendilhados da sua cobertura são de uma grande leveza, parecendo recortes em papel transparente.

Estufa da Lavandeira

 

Estufa da Lavandeira © Câmara Municipal de Gaia

 

Estufa da Lavandeira

 

Estufa da Lavandeira © Câmara Municipal de Gaia

 

A Quinta da Lavandeira era uma antiga propriedade agrícola e de recreio que pertenceu, inicialmente, a Joaquim da Cunha Lima Oliveira Leal, que a vendeu ao conde António da Silva Monteiro, presidente da Associação Comercial do Porto entre 1875 e 1877. Devido à sua acção nesse cargo, tiveram início as obras de construção do Porto de Leixões e do caminho-de-ferro para a Póvoa de Varzim. Ao conde ficou a dever-se também a modernização da tanoaria a vapor na Companhia Aurifícia, na Rua dos Bragas.

O Parque da Lavandeira foi inaugurado em 2005 e está actualmente instalado numa parte da quinta. É composto por 11 hectares que proporcionam várias vertentes de lazer, como percursos pedestres, jardins temáticos, um lago e zonas de merendas, ideais para piqueniques. O parque é habitado por enormes árvores e muitas espécies de animais – borboletas, libelinhas, sardões, sapos, patos, ouriços-cacheiros e diversas aves encontram aqui um refúgio.

Parque da Lavandeira

 

Parque da Lavandeira © DR

 

Parque da Lavandeira

 

Parque da Lavandeira © DR

 

Parque da Lavandeira

 

Parque da Lavandeira © DR

 

Parque da Lavandeira

 

Parque da Lavandeira © DR

 

+ Parque Biológico de Gaia tem actividades gratuitas para famílias

+ Leia aqui a nova edição digital e gratuita da Time Out Portugal

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade