A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Moinhos de Jancido
© DRMoinhos de Jancido

Há um novo percurso pedestre para descobrir os Moinhos de Jancido

Em Gondomar, há mais de 5 km para percorrer na antiga linha de caminho-de-ferro entre a mina de Midões e a foz do rio Sousa, para conhecer os oito Moinhos de Jancido.

Escrito por
Ana Patrícia Silva
Publicidade

O percurso pedestre "PR1 GDM - Linha de Midões e os Moinhos de Jancido" está pronto, sinalizado e será oficialmente inaugurado no dia 1 de Maio, pelas 10.30. Ao longo do trilho, avistam-se campos de cultivo, serras, uma grande diversidade de fauna e flora e os Moinhos de Jancido.

Moinhos de Jancido
© Câmara Municipal de Gondomar

Trata-se de um percurso de pequena rota linear, de tipologia natural, rural e histórica. Tem uma distância de 5,4 quilómetros, uma duração aproximada de duas horas e um grau de dificuldade classificado como "fácil" pela Federação Portuguesa de Campismo e Montanhismo, podendo ser feito em qualquer época do ano. Os pontos de partida/chegada são o estacionamento em frente ao Centro de Saúde da Foz do Sousa (41.094436°N -8.500906°W) ou o Parque de Merendas de Covelo (41.105489°N -8.471439°W).

 © Paulo Ferreira
© Paulo Ferreira

Esta pequena rota corresponde à antiga linha de caminho-de-ferro por onde circulavam os vagões que transportavam carvão desde a mina de Midões até à foz do rio Sousa, onde era carregado em barcos para depois seguir por via fluvial para a cidade do Porto.

A principal atracção do percurso é o conjunto molinológico, em que se destaca um moinho redondo em xisto e telha de lousa, ladeado por uma cascata. Estas estruturas molinheiras tradicionais, com as suas levadas e represas, têm mais de 200 anos. São alimentadas pelo pequeno curso de água, afluente do rio Sousa, que vai adquirindo caudal com a afluência de água proveniente das nascentes existentes ao longo dos seus 1000 metros de extensão.

Moinhos de Jancido
© Paulo FerreiraMoinhos de Jancido

A água era outrora usada para o regadio tradicional e como sistema de moagem de cai águas, com base na partilha de água de consortes da aldeia de Jancido. Estes moinhos de rodízio tinham como única função a transformação do milho e outros cereais em farinha, utilizada sobretudo para fabrico de pão. Como são de proprietários distintos, herdaram os nomes das suas famílias: Moinho do Quintas, Moinho do Oliveira, Moinho do Capela, Moinho do Alves, Moinho do Caralhitos, Moinho do Almeida, Moinho do Crestina e Moinho do Garrido, na ordem da nascente para a foz.

Moinhos de Jancido
© Paulo FerreiraMoinhos de Jancido

Durante a década de 1970, estes moinhos tradicionais deixaram progressivamente de laborar, devido ao aparecimento de sistemas eléctricos de moagem. No final de 2017, estavam em ruínas, até que um grupo de voluntários locais, os Amigos de Jancido, levou a cabo a sua recuperação. António Gonçalves, Paulo Campos, Manuel Sousa e Fernando Sousa juntaram-se para recuperar as oito estruturas, limpar o mato, plantar árvores e abrir novos trilhos. Tudo por amor à sua terra e à natureza envolvente.

+ 14 passeios para fazer na natureza

Descubra a edição desta semana, digital e gratuita, da Time Out Portugal

Participe no Time Out Index e conte-nos o que sente pela sua cidade

Últimas notícias

    Publicidade