A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
O projecto HVIT, criado por João Grilo e Miguel C. Tavares, junta Simon Olderskog Albertsen (bateria), Christian Meaas Svendsen (contrabaixo) e José Soares (vídeo)
© DRO projecto HVIT, criado por João Grilo e Miguel C. Tavares, junta Simon Olderskog Albertsen (bateria), Christian Meaas Svendsen (contrabaixo) e José Soares (vídeo)

Porta-Jazz: Peter Evans, Impermanence, HVIT e Pulse! confirmados na 10ª edição do festival

Por Patrícia Santos
Publicidade

O trompetista Peter Evans, que sobe ao palco acompanhado pela Orquestra Jazz de Matosinhos, e os projectos Impermanence, HVIT e Pulse! são os nomes já confirmados para a décima edição do Festival Porta-Jazz, a realizar nos diferentes espaços do Teatro Rivoli entre 7 e 9 de Fevereiro. Apresentações de discos, concertos comentados, masterclasses e jam sessions preenchem a programação da iniciativa, segundo comunicado de imprensa divulgado pela organização.

No dia 7 de Fevereiro, às 21.30, vai ser apresentado no Grande Auditório o álbum do projecto HVIT, “uma colaboração artística entre músicos internacionais e um artista visual onde se exploram atmosferas rítmicas, contemplativas e ruidosas”. A performance, criada por João Grilo e Miguel C. Tavares, “explora a relação entre a composição e a improvisação”, e junta Simon Olderskog Albertsen (bateria), Christian Meaas Svendsen (contrabaixo) e José Soares (vídeo).

Às 16.00 de dia 8 é a vez do português Ricardo Coelho (vibrafone e composição) actuar, também no Grande Auditório. O músico, que terá como convidados o brasileiro Frederico Heliodoro (contrabaixo), Mané Fernandes (guitarra/electrónica), José Diogo Martins (piano/teclados) e Diogo Alexandre (bateria), vai apresentar novas composições criadas para o projecto PULSE!, uma resposta criativa ao convite com carta-branca que lhe foi dirigido pela Associação Porta-Jazz para a 10ª edição do seu festival, lê-se no site da iniciativa. 

No mesmo dia, mas mais tarde, às 19.15, Impermanence toma conta do Pequeno Auditório do Rivoli para apresentar o álbum The Ocean Inside a Stone. O projecto liderado pela trompetista Susana Santos Silva, que se faz acompanhar por Hugo Raro (piano e sintetizador), João Pedro Brandão (saxofone alto e flauta), Torbjörn Zetterberg (baixo eléctrico) e Marcos Cavaleiro (bateria), vem ao festival estrear este novo álbum, revelando sete novas composições.

Às 22.30 volta-se ao Grande Auditório para assistir ao espectáculo Perception Beyond Knowing, a cargo de Peter Evans (composição e trompete), uma referência do jazz internacional, e da Orquestra Jazz de Matosinhos. Para mais informações fique atento à página do evento.

+ Os melhores concertos de jazz e clássica no Porto este mês

+ Os melhores concertos no Porto este mês

Fique a par do que acontece na sua cidade. Subscreva a nossa newsletter e receba as notícias no email.

Últimas notícias

    Publicidade