A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
'The Exiles' (1961) de Kent Mackenzie
© DR'The Exiles' (1961) de Kent Mackenzie

Porto/Post/Doc regressa de 20 a 29 de Novembro

‘A Cidade do Depois’ é o tema da edição deste ano do festival de cinema, que começa esta sexta-feira em formato online e presencial.

Por Maria Monteiro
Publicidade

A sociedade moderna caracteriza-se pela mudança constante e vai-se reconfigurando de acordo com os acontecimentos políticos, económicos, sociais ou tecnológicos. É, precisamente, sobre transformações que incide a sétima edição do Porto/Post/Doc, que regressa de 20 a 29 de Novembro com o tema “A Cidade do Depois”. O festival traz um programa focado na “representação cinematográfica das cidades ao longo do último século, desde o frenesim da vanguarda nos loucos anos 20 ao slow cinema contemporâneo”, adianta o comunicado de imprensa.

Devido ao contexto actual, o programa vai ser apresentado em formato duplo: presencialmente, no espaço central do costume, o Rivoli – Teatro Municipal do Porto, e nas salas do Passos Manuel e no Planetário do Porto, e online, através da disponibilização de boa parte da selecção de filmes em Video on Demand (VoD).  Serão exibidas, entre outras obras, A Invenção do Amor (1965) de António Campos, Juventude em Marcha (2006) de Pedro Costa, Killer of Sheep (1978) de Charles Burnett, La Jetée (1962) de Chris Marker, Millennium Mambo (2001) de Hou Hsiao-Hsie e The Exiles (1961) de Kent Mackenzie.

O alinhamento aborda as questões que surgem após o sonho da “cidade idealizada da modernidade” – um lugar de progresso, emprego e de elevada qualidade de vida – se desvanecer: o êxodo rural, as guerras fratricidas, as crises políticas e económicas e a gentrificação e o turismo massificado são algumas delas. É este também o ponto de partida para o ciclo de conversas do Fórum do Real, que segue um novo modelo misto com participações online e presenciais de convidados como o sociólogo Boaventura de Sousa Santos, o filósofo Paulo Pires do Vale, a arquitecta Ana Aragão, o crítico de cinema Roger Koza, a historiadora da arte Pascale Cassagnau e a programadora Maria João Madeira, entre outros.

O programa do Porto/Post/Doc pode ser consultado aqui. Os bilhetes por sessão andam entre os 2€ (estudantes), 3,50€ (maiores de 65 e detentores do cartão Tripass) e 5€ (normal), mas os cinéfilos também podem optar pelos pacotes Aderente e Sócio, que dão acesso a dez sessões por 20€ ou a todas as sessões por 50€, respectivamente.

+ Os melhores filmes de 2020 (até agora)

Leia aqui a edição online e gratuita da Time Out Portugal

Últimas notícias

    Publicidade