A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Pier Paolo Pasolini
©DRPier Paolo Pasolini

Rivoli comemora centenário de nascimento de Pasolini com duas sessões especiais

A primeira, 'Decameron', será transmitida hoje às 19.00, e a segunda, 'Os Contos de Canterbury', às 21.45. Ambas cópias digitais restauradas e obras-primas realizadas no início da década de 70 a partir de grandes clássicos da literatura italiana e inglesa.

Escrito por
Mariana Morais Pinheiro
Publicidade

O Teatro Rivoli assinala esta terça-feira, 29 de Março, o centenário do nascimento de Pier Paolo Pasolini, um dos nomes maiores do cinema italiano, com a exibição de duas longas-metragens de sessão única. A primeira, Decameron, será transmitida às 19.00, e a segunda, Os Contos de Canterbury, às 21.45. Ambas cópias digitais restauradas e obras-primas realizadas no início da década de 1970 a partir de grandes clássicos da literatura italiana e inglesa.

Il Decameron (1h52), nome original do filme, inaugurou a “trilogia da vida”, da qual fazem também parte Os Contos de Canterbury e As Mil e Uma Noites. É uma adaptação de nove contos trágico-eróticos do Decameron de Giovanni Boccaccio, escritos no século XIV. Nele, o realizador “desafia o capitalismo consumista, celebra o corpo e critica os hábitos e a hipocrisia sexual e religiosa contemporâneos”, lê-se em comunicado. Filmado em Nápoles e com banda sonora do maestro Ennio Morricone, recebeu o Leão de Prata, Prémio Especial do Juri, no Festival de Berlim 1971.

Vencedor em 1972 do Urso de Ouro para Melhor Filme no mesmo festival, Os Contos de Canterbury (1h49), ou I Raconti di Canterbury, foi dedicado a Geoffrey Chaucer, escritor e filósofo inglês, conhecido pel’Os Contos da Cantuária, uma das mais importantes obras de literatura inglesa medieval. A obra foi recentemente publicada em Portugal, numa tradução do poeta Daniel Jonas, que apresentará a sessão.

Chaucer foi" tão importante para o desenvolvimento do inglês como Boccaccio o foi para o italiano". E foi no Decameron de Boccaccio que Chaucer encontrou os "recursos" para esta "obra-prima inaugural da literatura inglesa" – consta que na sua viagem a Itália os dois se terão encontrado. Neste filme, Pier Paolo Pasolini sai de trás da câmara para interpretar a personagem de Chaucer. Os bilhetes custam 6€.

+ Fantasporto regressa ao Rivoli sem cinema russo e com uma homenagem ao povo ucraniano

Últimas notícias

    Publicidade