Notícias

Sérgio Godinho e Lena d’Água nas comemorações do 25 de Abril no Porto

A cidade veste-se de Liberdade com um programa recheado de actividades gratuitas e para todos, que começa a 24 de Abril.

Música, Cantor, Compositor, Sérgio Godinho
©Mariana Valle LimaStartup Lisboa
Publicidade

“As portas que Abril abriu, nunca mais ninguém as cerra!”, o verso do poema de Ary dos Santos é o lema das comemorações do 48.º aniversário da Revolução dos Cravos na Invicta. A Câmara Municipal e a Comissão Promotora das Comemorações do 25 de Abril no Porto prepararam um programa recheado de actividades gratuitas e para todos, que começa a 24 de Abril.

Neste dia, às 22.00, Sérgio Godinho e o Coral de Letras da Universidade do Porto sobem ao palco da Avenida dos Aliados. A celebrar 50 anos de carreira, o músico de Abril apresenta alguns dos seus temas mais recentes, que fazem parte do último álbum “Nação Valente”. Já o Coral de Letras da UP — distinguido com a Medalha de Mérito Cultural pelo Ministério da Cultura e com a Medalha de Mérito – Grau Ouro pela Câmara do Porto — dirigido pelo maestro José Luís Borges Coelho, irá interpretar “Grândola, Vila Morena”, de José Afonso.

À meia-noite conte com um espectáculo de fogo-de-artifício. No dia 25 de Abril, as celebrações começam com uma manhã dedicada aos mais novos. A partir das 10.00, há jogos tradicionais na Praça do General Humberto Delgado. Às 14.30, o Museu Militar do Porto recebe a cerimónia de homenagem aos resistentes antifascistas e o tradicional “Desfile pela Liberdade” sai do edifício da PIDE, na Rua do Heroísmo, em direcção à Avenida dos Aliados.

Lena d’Água
©Duarte DragoLena d’Água

É lá que acontecem os dois espectáculos que encerram as celebrações. Os Comvinha Tradicional actuam às 15.00 e os Chulada da Ponte Velha sobem ao palco às 16.00. Paralelamente, e inserido na programação do Cultura em Expansão, a Associação de Moradores da Bouça irá celebrar o Dia da Liberdade com a actuação de Lena d’Água, às 17.00.

A cantora irá interpretar temas do seu álbum de regresso “Desalmadamente”, bem como outros, bem icónicos da sua carreira, como “Robô”, “Sempre que o amor me quiser”, “Dou-te um doce” ou “Demagogia”. A entrada é livre, mediante levantamento de bilhete no dia.

+ Fotogaleria 25 de Abril: Padaria Águas Furtadas recebe exposição “Mostra de Cravos”

+ Os melhores filmes sobre o 25 de Abril (e a guerra colonial)

Últimas notícias

    Publicidade