A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
O festival preparou um fim-de-semana de actividades para a pequenada
© Josh ApplegateO festival preparou um fim-de-semana de actividades para a pequenada

Truz truz: Festival Onomatopeia leva literatura infanto-juvenil a Valongo

Por Maria Monteiro
Publicidade

O Onomatopeia — Festival de Literatura Infantojuvenil de Valongo está de volta para dar asas à imaginação dos mais pequenos. A segunda edição acontece entre 26 e 28 de Junho e foi repensada para facilitar o distanciamento social exigido pelas circunstâncias actuais. Desta vez, a programação tem lugar dentro e fora de casa, em 12 horas de actividades online e offline que reúnem escritores, ilustradores, leitores e contadores de histórias.

O evento, cuja curadoria está a cargo da escritora Adélia Carvalho, é anunciado por Histórias no Meu Jardim, conjunto de três esculturas da artista plástica valonguense Carla Monteiro. As obras vão ocupar a Praça da Estação, em Ermesinde, e a zona envolvente, para formar apenas uma história. Na mesma área, estará Histórias na minha Rua, instalação sonora colaborativa de Sandy Gageiro.

A jornalista desafiou o público “a gravar sons e histórias que depois serão ouvidas” ali e, em Valongo, na Rua de S. Mamede e no Largo do Centenário. Também o comércio tradicional será dinamizado através da Intervenção de Ilustração, iniciativa que porá a artista Anabela Dias a “dar corpo e cor às palavras de ouvir que a autora Adélia Carvalho irá criar em conjunto com os comerciantes” das ruas de Valongo referidas. 

Já dentro de casa, haverá oficinas, gravadas ou em directo, de construção de brinquedos ou de trava-línguas e lengalengas, leituras de contos e histórias e batalhas literárias entre autores como Ana Luísa Amaral e Pedro Seromenho, José Luís Peixoto e Isabel Minhós Martins, Afonso Cruz e Marta Bernardes ou Valter Hugo Mãe e Adélia Carvalho, entre outros.

Além de literatura, há uma selecção de curtas-metragens do festival IndieJúnior Allianz com filmes diferentes nos três dias, e peças de teatro como As Raposas de La Fontaine, da Cabeças no Ar e Pés na Terra, e Como Um Carrossel à Volta do Sol, do Teatro de Marionetas do Porto. Os três dias encerram com uma canção de embalar entoada por Mafalda Veiga e ilustrada por Sérgio Condeço, Cátia Vidinhas e Evelina Oliveira. Consulte o programa completo aqui.

Leia aqui a nova edição digital e gratuita da Time In Portugal

+ As melhores livrarias no Porto

Fique a par do que acontece na sua cidade. Subscreva a newsletter e receba as notícias no email.

Últimas notícias

    Publicidade