Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right 'UNESCO Green Citizens: Pioneiros da Mudança' quer o Porto mais sustentável

'UNESCO Green Citizens: Pioneiros da Mudança' quer o Porto mais sustentável

Publicidade

A exposição UNESCO Green Citizens: Pioneiros da Mudança chega a Portugal pela primeira vez a 25 de Setembro. Mais concretamente, à Galeria da Biodiversidade, instalada na Casa Andresen do Jardim Botânico do Porto. Trata-se de uma exposição multimédia itinerante que resulta de uma parceria entre a UNESCO, a agência Sipa Press e a Klorane Botanical Foundation. Mas para que perceba exactamente do que se trata, reunimos toda a informação em cinco pontos. Aqui tem tudo o que precisa de saber. 

1. O nome Green Citizens: Pioneiros da Mudança

Esta exposição tem como protagonistas 25 pessoas que integram programas educativos em todo o mundo, com o objectivo de transmitir conhecimentos que possam dar resposta às necessidades actuais de uma forma sustentável, ou seja, sem comprometer o futuro do planeta. São chamados de green citizens ou pioneiros da mudança.

"Educar para o desenvolvimento sustentável significa promover uma utilização de recursos que limite as alterações climáticas, diminua o risco de catástrofes naturais, favoreça a diversidade cultural, a igualdade de género e a saúde, reduza as situações de pobreza, aumente a biodiversidade e reforce a paz", defendem.

2. Uma exposição internacional

Japão, Senegal, Vanuatu, Índia, Brasil, Marrocos, EUA, Egipto, Nicarágua, França e Portugal. Estes são os países representados. Ao visitar esta exposição poderá ver, ao todo, 45 fotografias, cinco vídeos de projectos internacionais e três vídeos de um projecto português. 

3. O projecto português O lobo e o Homem: proteger, valorizar e sensibilizar, de João Pedro Marnoto

Entre os 11 projectos que constituem esta exposição está o trabalho de João Pedro Marnoto, O lobo e o Homem: proteger, valorizar e sensibilizar. Trata-se de uma iniciativa promovida pelo Município de Paredes de Coura em parceria com três instituições - a Associação ALDEIA, o Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO-InBIO) e a Associação de Conservação do Habitat do Lobo-Ibérico (ACHLI). 

Este projecto levou a cabo acções práticas para reverter o valor económico associado ao lobo e ao seu território, apoiou os criadores de animais com prejuízos provocados por ataques de lobos e procurou ainda garantir a preservação da espécie, já considerada ameaçada. 

4. Os objectivos da exposição

"Incentivar o entusiasmo e as ideias" sustentáveis através dos exemplos dos protagonistas da exposição é, segundo a organização, o objectivo do programa UNESCO Green Citizens. Por isso mesmo, além desta exposição que vai percorrer o mundo, a instituição disponibiliza também uma plataforma online para que as pessoas possam partilhar experiências e boas práticas que tenham vivido através de outros projectos. 

5. De Setembro a Janeiro de 2019 e com entrada gratuita

Gostava de conhecer a exposição? Então saiba que, a partir de 25 de Setembro, tem cerca de três meses para a visitar, já que vai estar no Porto até 6 de Janeiro de 2019. O melhor? A entrada é gratuita. Junte a família e divirta-se.

+ Iniciativa da Quercus permite-lhe plantar uma árvore mesmo sem sair de casa

+ A Feira Alternativa que lhe quer fazer bem à saúde regressa ao Porto em Outubro

 

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade