As melhores mentiras para contar a turistas

Nos últimos meses divertimo-nos a criar "alternative facts" sobre a cidade. Não estávamos aborrecidos nem queremos afugentar os senhores estrangeiros. Mas há mentiras para contar a turistas que fazem qualquer um esboçar um sorriso
cruzeiro
© Cláudia Paiva
Por Inês Bastos |
Publicidade

Que o Porto está na moda já todos sabemos. Que a proporção de turistas por habitante aumentou também. Por isso mesmo, divertimo-nos a criar razões para o nariz do Pinóquio crescer. São inofensivas, caro leitor, estas mentiras para contar a turistas.

As melhores mentiras para contar a turistas

1
Estádio do Dragão
DR

A verdadeira explicação da águia e do leão

O monumento no centro do jardim da Praça de Mouzinho de Albuquerque, mais conhecida como Rotunda da Boavista, foi mandado construir pelo presidente do Futebol Clube do Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, em 1999. Trata-se de uma homenagem aos sportinguistas que, ao vencerem o Benfica por 3-0, deram a vitória do pentacampeonato ao Futebol Clube do Porto nessa temporada. A escultura tem 45 metros de altura, foi erguida pela Cooperativa dos Pedreiros e nela vê-se um leão a esmagar uma águia.

2
AROUND TOWN_After Hours_Science Uncovered_Pet Wasp_press 2010_Credit Natural History Museum.jpg

A história da Vespa-Oriental

Antes da adopção do nome Vespa-Asiática, o insecto invasor que tem atacado sobretudo o norte do país desde 2011 era conhecido como vespa-oriental. Todavia, logo em 2012, a população que habita na zona de Campanhã, nomeadamente em redor do Parque Oriental da Cidade do Porto, queixou-se que a designação era discriminatória em relação àquela parte da cidade, com sérios prejuízos para o turismo. No mesmo ano, as autoridades alteraram a designação oficial do bicho.

Publicidade
3
elétrico
©DR

Se não consegues vencê-los, junta-te a eles

No início de 2017, e após décadas de infrutífera fiscalização para evitar o transporte ilegal no exterior dos eléctricos, a STCP aceitou a sugestão de um grupo de empresários filipinos, de visita à cidade e fascinados com o equilíbrio dos pré-adolescentes em perigosas nesgas de espaço e arriscando a electrocussão. Daí ao aparecimento do cartão Andante Pendura foi uma questão de meses – os miúdos são agora obrigados a adquirir e validar um título de viagem para poderem impressionar os turistas com as suas habilidades.

4
Armazém do Queijo
© Marco Duarte

Mentira para queijinho

Na primeira segunda-feira de Agosto organiza-se uma megafeira de queijos na Rotunda do Castelo do Queijo. É, aliás, daí que vem o nome da rotunda que assinala o final da Avenida da Boavista e o início da Avenida de Montevideu. Os queijos são todos nacionais – dos de cabra aos de vaca – e são vendidos com 50% de desconto. Há também um concurso de All You Can Eat. Quem conseguir comer mais queijo em menos tempo habilita-se a levar uma vaca (viva) para casa para poder produzir o seu próprio queijo caseiro.

Publicidade
5
MarShopping
© DR

A moda dos centros comerciais

Quando a moda dos centros comerciais começou a surgir no Porto, as autorizações eram muito restritas. Quem tinha mais facilidades em contornar a lei eram os cidadãos estrangeiros que por cá viviam, que facilitou bastante reconhecer a origem geográfica de cada espaço. O Shopping Brasília, por exemplo, só tinha lojas de proprietários brasileiros; o Dallas estava cheio de texanos e mesmo em frente havia o Bristol, que se enchia de senhoras inglesas de meia-idade pelas cinco da tarde.

Arme-se em turista

Barcos Náná
© Marco Duarte
Coisas para fazer

10 coisas que os turistas fazem e todos os portuenses deviam experimentar

Sim, é difícil andar em linha recta em muitas ruas da cidade graças à avalanche de turistas. Mas também é divertido almoçar ao som de cinco línguas diferentes. Além disso, temos de concordar que, muitas vezes, os estrangeiros tiram melhor partido da cidade do que nós. Por isso, fomos tentar perceber o que os turistas fazem e todos os portuenses deviam experimentar. 

Porto
© Marco Duarte
Coisas para fazer

Quer saber tudo sobre a cidade? Estes são os melhores livros sobre o Porto

São muitas páginas com curiosidades engraçadas, expressões úteis e aplicáveis em todas as situações, e até tabernas e adegas que não entram nos guias turísticos. Não é difícil perceber porque é que qualquer portuense (ou quem quer conhecer a cidade como a palma da sua mão) deve folhear estes livros sobre o Porto.

Publicidade