Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right A magia dos cogumelos e onde comprar kits para produzir em casa

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

cogumelos
Fotografia: Raquel Dias da Silva Lepista nuda

A magia dos cogumelos e onde comprar kits para produzir em casa

Sabia que os cogumelos têm super-poderes? Aprenda tudo sobre estes fungos e mande vir kits para produzir em casa.

Por Raquel Dias da Silva e Sebastião Almeida
Publicidade

Sanchas, míscaros, boletos, rebiós e até cantarelos. Em Portugal, há dezenas de variedades comestíveis de cogumelos, mas estes são os mais comuns e apreciados à mesa. Os festins gastronómicos feitos de norte a sul do país à volta destes fungos são tão certos como as primeiras chuvas de Outono. E esta é, portanto, a altura deles. Mesmo quem não é grande apreciador admite a beleza e a flexibilidade gastronómica desta iguaria efémera e saborosa – e por vezes até perigosa. Mas as suas virtudes facilmente transbordam do prato. Os cogumelos não são apenas os protagonistas de risotos e rissóis de encher o olho. Fazem parte de um reino com características especiais, o dos fungos, entre as plantas e os animais, exercendo um enorme fascínio sobre muitos humanos. Os seus topos em forma de cone, por exemplo, podem ser considerados uma espécie de “fruto”, como uma maçã presa a uma enorme macieira – neste caso ao micélio, uma estrutura filamentosa, como uma rede emaranhada, como se de uma internet natural da Terra se tratasse. E não só.

Recomendado: 14 passeios para fazer na natureza

A magia dos cogumelos

cogumelos
cogumelos
Fotografia: Raquel Dias da Silva

“Os cogumelos são as frutificações da grande árvore que está essencialmente debaixo dos nossos pés e o fascinante [destes organismos] é o impacto que eles têm nos ecossistemas onde se encontram”, conta à Time Out o especialista Rui Simões, co-fundador da associação Ecofungos, que divulga e promove o património micológico do país. “[Os micorrízicos] estabelecem relações simbióticas com plantas, tornando-as mais saudáveis e resistentes. [Os sapróbios] contribuem para a decomposição de matéria orgânica morta. E até os parasitas, que consomem os seus hospedeiros, acabam por ser uma fonte de vida, porque os reciclam, para que novos seres vivos possam crescer a partir daí.” Como o Cordyceps sinensis, um cogumelo raro e exótico, que brota do corpo de lagartas, nas montanhas dos Himalaias, e é utilizado há muito tempo na medicina tradicional chinesa.

cogumelos
cogumelos
Fotografia: Fungitech

No Ocidente, as propriedades terapêuticas de diferentes espécies de cogumelos também são alvo de investigação e têm-se registado resultados promissores, inclusive em estudos portugueses. A engenheira agrónoma Aida Costa confirma. “O FungiTech, promovido pela Floresta Viva [empresa onde trabalha] e pela UTAD [Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro], que procura desenvolver soluções inovadoras no sector da produção de cogumelos, também contribui para o conhecimento científico acerca do seu valor nutracêutico e medicinal.” No âmbito deste projecto, foi anunciado, em Novembro de 2019, como os shiitake (Lentinula edodes) têm potencialidades antibacterianas que podem ser usadas no tratamento de doenças como o pé diabético. Mas não é só na saúde que os fungos dão frutos. A economia circular também beneficia dos seus superpoderes.

Publicidade
cogumelos
cogumelos
Fotografia: Gabriell Vieira

Da SpawnFoam, que cria novos materiais a partir de um fungo dos cogumelos, até à Nãm, que faz nascer cogumelos a partir de borras de café e utiliza o desperdício do processo para o cultivo de legumes e outros vegetais, são várias as startups a aproveitá-los para criar valor acrescentado. “Na natureza, os cogumelos transformam ‘lixo’ em ‘recurso’. Na cidade, estamos a tentar fazer o mesmo, porque é uma forma de a tornar mais verde, mas também mais rentável e resiliente”, garante o produtor Natan Jacquemin, que inaugurou a sua quinta urbana em Janeiro de 2020 e já fornece vários mercados e restaurantes de Lisboa com cogumelos ostra (Pleurotus).

cogumelos
cogumelos
Fotografia: Gabriell Vieira

Não é o caso do Plano, restaurante de Vítor Adão, mas podia ser. O chef flaviense colhe alguns dos cogumelos directamente da terra e trabalha com produtores locais. Ainda assim, reconhece que “os cogumelos estiveram sempre presentes na cozinha, embora não fossem totalmente consensuais, sobretudo devido ao desconhecimento e ao medo”. A fauna, a flora, todo o contexto e o ambiente que rodeiam o cogumelo, têm influência sobre ele, diz-nos. “É por isso que têm características muito próprias.” Adão trabalha com espécies provenientes de três solos diferentes: dos carvalhos, retira Boletus edulis e Amanita caesarea; dos castanheiros Boletus aereus e Lactarius deliciosus; e dos lameiros Macrolepiota procera. O importante é mesmo ter conhecimento para saber como aproveitar os produtos e jogar com a sua complexidade.

Publicidade
cogumelos
cogumelos
Fotografia: Raquel Dias da Silva

Se por acaso nem aprecia especialmente cogumelos e continua sem perceber o fascínio, pense neles como uma obra de arte natural, capaz de inspirar até artistas sonoros, como o Mestre André, que gosta de fazer gravações de campo. “Não sei como surgiu o interesse, sinceramente, mas a certa altura cruzei-me com um workshop, fui fazer e foi brutal”, diz entusiasmado o autodidacta. “É porreiro identificá-los.” “Todo o universo dos fungos é assim tão fora e ao mesmo tempo relaciona-se connosco. Na verdade, sem eles, não havia tudo o que é necessário à vida no planeta.”

Onde comprar kits para cultivar cogumelos em casa

CogusBox
CogusBox
CogusBox

1. CogusBox

Esta não é uma caixa qualquer: é uma caixa para produzir cogumelos frescos no balcão da cozinha ou no parapeito da janela – onde quiser, para dizer a verdade. Quando vemos vídeos até parece magia, mas este kit ecológico só precisa que o borrife duas vezes por dia. Em menos de um mês, terá uma colheita de fazer inveja. Apesar de a equipa por trás da ideia ter morada no Fundão, a Cogus Box está à distância de um clique.

Preço: 12€

presentes de Natal amigos do ambiente
presentes de Natal amigos do ambiente
Nãm mushroom

2. Nãm DIY Grow Kit

O que começou como uma pequena cave em Lisboa acabou por se tornar na primeira quinta urbana de economia circular em Portugal. Do desperdício de café, a Nãm produz cogumelos deliciosos – e convida-o a fazer o mesmo com este kit de cultivo, que vem com borras de bicas da Delta e micélio para misturar tudo e fazer crescer novos cogumelos em apenas algumas semanas.

Preço: 12,50€

Publicidade
cogumelos
cogumelos
Fotografia: Shimejito

3. Shimejito

Esta premiada startup brasileira, que promove a chamada agricultura 4.0, apresentou-se pela primeira vez em 2018, na Web Summit. Desde então, são várias as unidades produtivas no Fundão, onde a primeira BioFábrica Shimejito foi recentemente inaugurada. Além de uma subscrição de cogumelos (9,90€-16,90€, disponível nos concelhos do Fundão, Covilhã, Lisboa e Porto), Adriel Oliveira, mentor do projecto, também está disponível para o tornar proprietário da sua própria quinta sustentável, mesmo que seja só num cantinho da sua casa.

Preço: sob consulta

Coisas para fazer ao ar livre

'Mira' de Daniel Eime
Fotografia de Marco Duarte

Roteiro da arte urbana no Porto

Arte Arte urbana

Seja em paredes de edifícios devolutos ou disponibilizadas para o efeito, há obras imperdíveis de nomes consagrados como Mr.Dheo, Hazul, Vhils ou Daniel Eime. Preparámos-lhe um guia da melhor arte urbana do Porto para que desfrute de um passeio diferente. Não se esqueça do telemóvel, pois há muitas paredes fotogénicas à sua espera.

Azenha do Tio Luís
© DR

Moinhos no Minho para relaxar no meio da natureza

Hotéis

Se quiser desligar-se do mundo, não precisa de ir muito longe. Estes alojamentos em meios rurais oferecem umas escapadinhas ecológicas na paz verde da natureza, para descansar e relaxar durante uns dias. Bem aconchegados pelas árvores, pelo canto dos pássaros e pela melodia cristalina do rio, estes moinhos em Vilar de Mouros, Paredes de Coura, Póvoa de Lanhoso e Melgaço têm tudo o que precisa para recarregar energias.

Mostrar mais
Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade