S.O.S Lojas Históricas – Alfarrabistas do Porto

Há cada vez mais lojas históricas a receberem ordem de despejo por parte dos proprietários. Conheça dois alfarrabistas do Porto em risco de fechar as portas e conheça outros tantos, antes que o mesmo lhes aconteça
Livraria Moreira da Costa
©Marco Duarte Há livros até ao tecto na Moreira da Costa
Por Mariana Morais Pinheiro |
Publicidade

O tempo não volta para trás, mas o Porto anda numa corrida contra ele, às vezes sem sucesso. O Alfarrabista João Soares, há 20 anos no número 38 da Rua das Flores, tem até ao final do ano para abandonar as instalações. Há cerca de um mês soube que o prédio estava para venda e recebeu uma notificação dos proprietários para sair em 15 dias. João, dado o grande volume de livros – tem cerca de 7 mil publicações – conseguiu adiar a partida.

Na mesma situação está a Livraria Moreira da Costa, um dos alfarrabistas mais antigos da cidade. Há um ano e quatro meses receberam uma carta de despejo dos actuais proprietários, os donos do Hotel Infante de Sagres. Contudo, a situação só começou a complicar-se recentemente.

“Há quatro meses arrancaram as obras e começámos a sentir uma grande pressão por parte dos proprietários para sairmos. Mas já está tudo no plano judicial”, conta Miguel Carneiro, um dos donos da livraria à Time Out.

A empresa The Fladgate Partnership, proprietária do hotel, defende-se: “Estamos, nos termos previstos pela lei em vigor, a denunciar o contrato de arrendamento, conforme havia já sido comunicado à livraria, com fundamento no projecto aprovado pela Câmara do Porto relativo a obras de remodelação e restauro do Hotel Infante de Sagres, que obrigam à desocupação total da livraria.”

Ainda assim, Miguel Carneiro não perdeu a esperança. Esta ganha alento com o Porto de Tradição, um programa municipal que tem como objectivo proteger lojas históricas da cidade (no caso, com mais de 50 anos de actividade), que passam a ficar ao abrigo de uma lei que prevê benefícios no âmbito da Lei das Rendas, para que sejam evitados despejos com facilidade por parte dos proprietários.

Outras livrarias e alfarrabistas que tem de conhecer

escadaria da livraria lello
© Edgar Jiménez
Compras, Livrarias

Livraria Lello

icon-location-pin Galerias

Umas das livrarias mais emblemáticas do país (e do mundo) está mesmo no centro do Porto e faz parte do seu património histórico. Nasceu em 1906, no número 144 da Rua das Carmelitas, e ali ficou até hoje, com a arquitectura neogótica que a caracteriza, a madeira talhada, as colunas douradas e os tectos ornamentados que formam um cartão-de-visita único. Mas este edifício histórico não é só para admirar, chegam a sair 300 mil livros por ano das altas estantes distribuídas pelos dois pisos. A entrada custa 4€, que pode ser descontada na compra de um livro.

Camera
Compras

Livraria Candelabro

icon-location-pin Baixa

Fundada em 1952, a Candelabro é especializada em livros antigos e em segunda mão. E tem de tudo um pouco. Desde livros de agricultura, astronomia, espeleologia, a ciência que estuda as cavernas e as grutas, até livros de teatro e de ourivesaria. A edição setecentista da obra equestre Luz da Liberal e Nobre Arte da Cavalaria leva o troféu da obra mais antiga – é considerada uma das mais raras e custa 10.000€.

Publicidade
Livraria Chaminé da Mota
© Marco Duarte
Compras, Livrarias

Livraria Chaminé da Mota

icon-location-pin Flores

A Livraria Chaminé da Mota foi fundada em 1981. Tem quatro pisos cheios de livros, jornais e revistas raros, mais vulgares e de coleccionador. Se gosta minimamente de livros, este é ponto de paragem obrigatório na cidade.

O interior da Livraria Académica
©DR
Compras

Livraria Académica

icon-location-pin Baixa

Em 2012 esta livraria na Rua dos Mártires da Liberdade fez um século de vida. Os seus pontos fortes são raridades e primeiras edições de livros, bem como literatura portuguesa e brasileira sobre música ou arte. Vale bem uma visita.

Outras sugestões

Porto
© Marco Duarte
Coisas para fazer

Quer saber tudo sobre a cidade? Estes são os melhores livros sobre o Porto

São muitas páginas com curiosidades engraçadas, expressões úteis e aplicáveis em todas as situações, e até tabernas e adegas que não entram nos guias turísticos. Não é difícil perceber porque é que qualquer portuense (ou quem quer conhecer a cidade como a palma da sua mão) deve folhear estes livros sobre o Porto.

Camisaria Porto
©Marco Duarte
Compras

10 lojas históricas no Porto

Num Porto cada vez mais virado para o turismo, em que vários estabelecimentos antigos fecham para dar lugar a hostels, apartamentos turísticos ou negócios turista-friendly, é preciso não esquecer quem cá esteve sempre a fazer a diferença, ao longo dos anos. Estas são as 10 lojas históricas no Porto que tem mesmo de conhecer. Por dentro e por fora. 

Publicidade