A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Lovecraft Country
©IMDBJonathan Majors e Jurnee Smollett em Lovecraft Country

As melhores séries a não perder este mês

Não consegue escolher o que quer ver? Aqui tem uma lista com as melhores séries a não perder este mês

Escrito por
Tiago Neto
e
Cláudia Lima Carvalho
Publicidade

Ao contrário do que havia acontecido em 2019, este ano o calendário de estreias é menos abastado. Faz sentido, tendo em conta a estranheza do ano, os adiamentos, cancelamentos e toda a incerteza que paira sobre a indústria neste momento. Ainda assim – para bem da nossa existência –, continuam a chegar algumas apostas: das mais frescas, como Lovecraft Country, a original HBO, e Hoops, série animada e muito pouco correcta que chega pela Netflix, à estreia da terceira temporada de The Handmaid's Tale no TVCine Emotion, vai conseguir arranjar motivos para não querer sair de casa. A menos que o calor aperte consigo. De qualquer forma, se assim não for, ponha os olhos nestas cinco séries para ver em Agosto.

Recomendado: Seis minisséries da Netflix que vale a pena ver

Cinco séries para ver em Agosto

The Handmaid’s Tale

Poucos dias após ter sido revelado o trailer da quinta temporada, a estrear-se ainda este ano nos EUA, os espectadores portugueses da série que adapta o romance homónimo de Margaret Atwood ficaram a saber que vão finalmente ver a quarta temporada a partir de 1 Agosto. Nestes dez episódios, June (Elisabeth Moss) é levada ferida por outras servas para o que virá a ser um centro de operações na luta pela liberdade das mulheres e contra a distopia e a opressão criadas pelos senhores de Gilead. Fred Waterford (Joseph Fiennes) continua preso pelos norte-americanos no exílio e descobre, junto com a mulher, Serena (Yvonne Strahovski), que as crianças que June ajudou vão ser acolhidas em Toronto.

TVCine Emotion. 1 de Agosto (estreia T4)

O Viking: História de um Narco

Minissérie de quatro episódios sobre Claus Malmqvist, um dos maiores nomes do narcotráfico europeu – sob a sua batuta foram introduzidas na Dinamarca 13 toneladas de haxixe e 500 quilos de cocaína, provindos de Espanha e dos Países Baixos. Alex Høgh (Vikings) interpreta-o nesta produção que tem ao leme o realizador Peter Anthony, que a dirige e a escreveu com o jornalista Jeppe Facius, misturando ficção e documentário.

Filmin. Estreia a 2 de Agosto

Publicidade

Inside N.º 9

Criada e protagonizada por Steve Pemberton e Reece Shearsmith, esta série antológica de humor negro – que cruza géneros em episódios de meia hora, cujo ponto de partida é sempre um espaço com o número 9 – é uma das mais hilariantes propostas de televisão a chegar-nos do lado de lá do Canal da Mancha. Esta sétima e última temporada estreia-se ainda na ressaca dos Bafta para melhor argumento de comédia e melhor actor de comédia.

Filmin. Estreia a 2 de Agosto (T7)

 

Sandman: Mestre dos Sonhos

A adaptação dos comics de Neil Gaiman é uma proeza há muito esperada, mas a que o autor foi resistindo ao longo dos anos. Chegou a dizer-se impossível de filmar. E no entanto ei-la, live-action e tudo, graças ao poderio financeiro da Netflix. Dez episódios sobre os sete Eternos desenvolvidos por Gaiman, David S. Goyer (Fundação) e Allan Heinberg (Mulher-Maravilha). Tom Sturridge (Irma Vep) é o protagonista, o Mestre dos Sonhos.

Netflix. Estreia a 5 de Agosto

Publicidade

Pôr do Sol

A sátira às telenovelas que pegou de estaca no Verão passado volta para uma segunda temporada de muita parvoíce. As peripécias dos Bourbon de Linhaça, o destino do Colar de São Cajó, as canções dos Jesus Quisto e os quadros populares da Madragoa, tudo isso a Coyote Vadio revisita neste regresso, que terá algumas novidades no elenco. Quais? É segredo. Mas pode descansar que os interlúdios musicais de Toy não vão a lado nenhum.

RTP1 e RTP Play. Estreia a 8 de Agosto

A League of Their Own

Geena Davis, Lori Petty e Madonna dão lugar a Abbi Jacobson, Chanté Adams e D’Arcy Carden nos papéis principais desta série evocativa da comédia homónima de Penny Marshall, de 1992. Agora, a história real das centenas de mulheres que, durante a Segunda Guerra Mundial, mantiveram vivo o basebol profissional americano é contada em oito episódios, alargando o espectro e aprofundando temas como o racismo e a sexualidade.

Amazon Prime Video. Estreia a 12 de Agosto

Publicidade

Five Days at Memorial

Originalmente considerada para a terceira temporada de American Crime Story, esta história parte de uma investigação do jornalista Sheri Fink sobre a polémica gestão de crise levada a cabo num hospital de Nova Orleães logo após o furacão Katrina, em 2005. Com equipas clínicas e pacientes isolados, foi posto em marcha um sistema de triagem que retirava prioridade aos doentes mais críticos. Morreram 45, alegadamente eutanasiados por uma médica, Anna Pou (Vera Farmiga), e duas enfermeiras da unidade de cuidados intensivos. John Ridley (12 Anos Escravo) e Carlton Cuse (Perdidos) escrevem e realizam os oito episódios desta minissérie.

Apple TV+. Estreia a 12 de Agosto

Pistol

Escrita por Craig Pearce, colaborador habitual de Baz Luhrmann, a partir do livro de memórias de Steve Jones, o guitarrista dos Sex Pistols, esta minissérie é inevitavelmente sobre a banda. Mas John Lydon, ou Rotten, tentou travá-la a todo o custo. Não conseguiu e a estreia deu-se – e os críticos puseram na beira do prato. Ainda assim, seria demasiado punk não a ver. Danny Boyle realiza os seis episódios, a estrearem-se de uma assentada.

Disney+. Estreia a 17 de Agosto

Publicidade

She-Hulk: A Advogada

Jennifer Walters (Tatiana Maslany) é advogada, especialista em assuntos relacionados com gente sobre-humana e, a propósito, prima de Bruce Banner. Ganha a sua superforça (e os seus dois metros de altura) graças a uma transfusão de sangue que dele recebe, mas está renitente em seguir uma vida de super-heroína. São nove episódios bem-humorados, com Mark Ruffalo a voltar à pele do Hulk e o Abominável (Tim Roth) como vilão.

Disney+. Estreia a 17 de Agosto

House of The Dragon

Baseada em Sangue e Fogo – A História dos Reis Targaryen, que George R.R. Martin publicou ainda antes de completar a série de livros que deu origem a A Guerra dos Tronos, House of The Dragon é uma viagem ao passado de Westeros. Arranca no reinado de Viserys Targaryen, cerca de um século após a criação do trono de ferro. O tempo é de paz. No entanto, os bastidores fervilham com esquemas, golpadas, conveniências, cortinas de fumo e traições, e apesar da aparente acalmia entre reinos não devem faltar violência e sangue a jorros. Incesto também, claro, que isto é sobre os Targaryen e o “sangue de dragão” é para manter puro. Em contenda está o trono, sempre o trono.

HBO Max. Estreia a 22 de Agosto

Publicidade

Andor

O universo Star Wars vai continuar a desbravar-se no streaming depois de Obi-Wan Kenobi. Há uma nova série a caminho: Andor. Esta virá igualmente apertar o nó a uma história já conhecida, a de Rogue One (2016). Em 12 episódios (e depois em mais 12, para a segunda temporada final), acompanharemos Cassian Andor (Diego Luna) cinco anos antes da fatídica missão do filme, formando-se como espião da Rebelião. Tony Gilroy também volta, como showrunner.

Disney+. Estreia a 31 de Agosto

Mais coisas para fazer

  • Filmes

Começou timidamente em Portugal, com uma mão cheia de bons conteúdos e algumas apostas menos conseguidas. Com o passar dos anos, ganhou terreno, fez muitos de nós trocar as noitadas na rua pelas noites no sofá e na cama, e é difícil imaginar a vida sem saber que a temos ali. Filmes, séries, documentários, docusséries, há muito material para ver e fazer verdadeiras maratonas visuais sem sair de casa (e mesmo se o quiser fazer, é só levá-la no telefone). Junte-se à febre do streaming e conheça as melhores séries para ver na Netflix. Recomendado: As 25 melhores séries de comédia

  • Filmes

Se é de um filme bem-disposto que anda a precisar, pare já esse scroll infinito pela lista da Netflix. Juntamos alguns dos melhores feel good movies (como dizem lá na América) que pode assistir agora no serviço de streaming. Não são necessariamente comédias românticas. Há, por exemplo, quem se divirta ao máximo com atribuladas aventuras em mundos apocalípticos (sim, zombies) ou com um Pai-Natal animado e todo tatuado. Nesta lista encontra vários géneros do cinema que em comum têm aquela vontade de nos fazer abraçar a boa disposição. E a pessoa do lado. Recomendado: As melhores séries para ver na Netflix

Publicidade
  • Filmes

As listas, como quase tudo nesta vida, são relativas. Mas depois de enchermos uma espécie de conselho de administração com loucos de séries televisivas e outros consultores da redacção da Time Out, chegámos a estas 25. Portanto, se vai começar a disparar insultos e a pedir justificações para as suas séries de comédia preferidas não estarem aqui avisamos já que não vai ter sucesso. Podiam ser outras, mas são estas. E pedimos desculpa às que ficaram de fora. Mais um alerta à tripulação: estas séries de comédia estão ordenadas apenas por ordem alfabética, que não queremos alimentar ainda mais a polémica. Ria-se connosco.  Recomendado: Séries a não perder este mês

  • Filmes

A exemplo do western, o filme musical é um género clássico cuja morte é regularmente anunciada. Mas a verdade é que continuam a ser feitos musicais nos Estados Unidos e também, a espaços, na Europa. Certo é que a força não é a mesma que fez de títulos como O Feiticeiro de Oz ou Serenata à Chuva pedaços inesquecíveis de cinema, mas se as grandes produções dentro do género continuam a levar gente às salas de cinema e, mais tarde, aos sofás de casa, é um claro sinal de que alguma coisa continua a ser bem feita. Na lista que se segue encontra alguns desses exemplos; cinema bem feito, com um toque fresco, com uma visão diferente, com uma prestação memorável. São os melhores filmes musicais deste século. Recomendado: Os melhores e os piores filmes da Marvel

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade