Playlist Time Out: a vingança dos 90s

Há muita música nova feita com os ouvidos no passado. A prova está na Playlist Time Out: a vingança dos 90s

Photograph: Courtesy the artist

Do ambiente das raves recriado por CFCF ao regresso inesperado mas inspirado de Busta Rhymes (com uma ajuda gigantesca de Missy Elliott), há boa razões para achar que esta é uma playlist Time Out com sabor a vingança dos 90s. Mas não só – os afrobeats de Burna Boy e o jazz ao barulho com hip-hip e r&b de Chris Dave and the Drumhedz lembram que sim, está-se mesmo em 2018. É ouvir.

Playlist Time Out: a vingança dos 90s

Burna Boy ft. Lilly Allen – "Heaven’s Gate"

Burna Boy, da Nigéria, planta afrobeats no centro de pop dançável e das salas de estar britânicas forradas a papel de parede. “Heaven’s Gate” parece ter sido feita com um essencial gosto pela diversão, Burna saltitando entre versos enterrando a voz de Lilly Allen em auto-tune. Está no álbum Outside.

Busta Rhymes ft. Missy Elliott & Kelly Rowland – "Get It"

“Get It” é nominalmente pertença de Busta Rhymes mas tudo neste inspirado momento de hip-hop minimal e de construção meio lunática e cubista parece saído da imaginação de Missy Elliott. Aqui, a única abaixo dos 40 é Kelly Rowland. O som, esse, pertence a 2050-via-2001.

Publicidade

CFCF – "Cell Site in Somerset"

As produções límpidas do canadiano Michael Silver (isto é, CFCF) costumam evocar passeios virtuais, em idioma chillout ultra-refinado, por avenidas e estradas secundárias de Ibiza (ouça-se o sublime EP Cascades, de 2017). O novo single, a lançar a 16 de Fevereiro, muda um pouco de rumo: ambiente espectral a la Angelo Badalamenti no primeiro minuto e meio, seguido de oito minutos de uma tour de force entre o acid e o trance que planta o ouvinte numa rave em 1992. Retro, sim.

Chris Dave and the Drumhedz – "Destiny N Stereo"

O álbum homónimo de Chris Dave and the Drumhedz promete uma alquimia de jazz, r&b moderno e hip-hop numa frequência de onda próxima de Robert Glasper (com quem, de resto, o baterista Chris Dave já gravou). “Destiny N Stereo”, um composto aquático e suavemente psicadélico com as vozes dos rappers Elzhi e Phonte Coleman e do cantor Eric Roberson, confirma tudo isto.

Publicidade

Kehlani – "Again"

Em Janeiro de 2017, Kehlani lançou SweetSexySavage, um tratado de r&b inspirado nos melhores modelos congéneres da mnudança de século e um dos discos mais viciantes do ano passado. A cantora, compositora e bailarina californiana  mal parou desde o lançamento desse álbum, entrando em 2018 com uma balada para voz e guitarra. Há orvalho no ar, arrependimento e recriminação.

Khruangbin – "Friday Morning"

Trio do Texas que tem a habilidade de parecer viver numa recriação solarenga e lânguida de um passado que não existiu. Em “Friday Morning” a voz paira em segundo plano, desviando a atenção para uma guitarra em monólogo e para uma secção rítmica quente, funky mas pausada. Há mais disto no álbum Con Todo el Mundo.

Publicidade

Laura Veirs – "Everybody Needs You"

Laura Veirs anuncia o álbum The Lookout (edição a 13 de Abril) com uma peça breve de folk-rock em estado gasoso descendente da escola de produção Daniel Lanois. Uma canção que dá piruetas no ar.

Mais música

Oito apostas musicais para 2018

Na bola de cristal da música popular no Porto e arredores para 2018 vêem-se promessas de muitos géneros. Exemplos? Hip-hop, canções para violão com sabor a Brasil, afro-house, rock psicadélico e até rock com cheiro a praia fluvial. Não está a ver o que é? Tudo é revelado aqui, entre as nossas oito apostas para 2018.

Ler mais
Por Ana Patrícia Silva

Playlist Time Out: as melhores canções da semana

O ano 2018 começou com pé a fundo no acelerador nos universos da pop e da música de dança. Há regressos inspirados de Kylie Minogue e Tracey Thorn, fulgurante electrónica nacional graças a Branko, PEDRO e P. Adrix, e mais um tratado de reggaeton por J. Balvin. Siga pela playlist Time Out e conheça as melhores canções da semana.  

Ler mais
Por Jorge Manuel Lopes
Publicidade

Comentários

0 comments